fbpx
fake-news

O terrível PL das Fake News e porquê isso muda tudo no marketing digital

O PL das Fake News visa aprimorar a legislação existente no Brasil para combater a disseminação de notícias falsas e desinformação nas redes sociais e serviços de mensagens privadas, como o WhatsApp e o Telegram. Dentre as medidas propostas, destacam-se a identificação e rastreamento de usuários, a criação de mecanismos de verificação de conteúdo e a exigência de que as plataformas de mídias sociais e serviços de mensagens privadas estabeleçam políticas de moderação e contenção do compartilhamento de fake news.

O Google é a empresa que mais está se manifestando publicamente sobre esse PL, o que gerou até mesmo uma notificação do Ministério Público Federal sobre essa conduta.

legislacao-plataformas-digitais

A empresa de tecnologia diz que apoia fortemente os objetivos do projeto de lei, porém sugere uma discussão mais aprofundada, citando os seguintes riscos:

 

  • Acabar protegendo quem produz mentiras;
  • Colocar em risco o acesso e a distribuição democrática de conteúdo na Internet;
  • Dar amplos poderes a um órgão governamental para decidir o que os brasileiros podem ver online;
  • Ameaçar a liberdade de expressão;
  • Prejudicar empresas e anunciantes brasileiros;
  • Dificultar o acesso à busca do Google ao tratar buscadores como redes sociais.

O Projeto de Lei 2630/2020, tem sido um assunto constante nas redes sociais e na Câmara dos Deputados, principalmente após a aprovação da urgência para tramitação mais rápida e dispensa às formalidades da Câmara, o que tem gerado preocupação entre os agentes diretamente envolvidos no tema.

 

Por se tratar de algo que influencia na maneira como as pessoas usam a internet e toda a cadeia de negócios que atuam no digital, as grandes plataformas estão pedindo mais debate sobre o tema antes da votação.

 

Google, Meta, Amazon, Twitter e TikTok formam a lista que afirmam e apoiam os esforços regulatórios e desejam participar da construção de uma legislação que responda efetivamente aos desafios públicos.

pl-das-fake-news

Porém, apesar de seus objetivos nobres, o PL traz consigo preocupações e implicações para o marketing digital.

A seguir, listamos algumas das principais mudanças e desafios que o setor pode enfrentar com a aprovação do PL das Fake News:

 

Maior responsabilidade das plataformas: Com o PL, plataformas de mídias sociais e serviços de mensagens privadas passarão a ter maior responsabilidade na moderação e verificação de conteúdo publicado e compartilhado. Isso pode levar a um cenário em que as plataformas adotem uma postura mais rigorosa e restritiva, afetando as estratégias de marketing digital das empresas.

 

Mudança na relação com influenciadores digitais: A obrigatoriedade de identificar e rastrear usuários pode levar a uma mudança na maneira como as empresas se relacionam com influenciadores digitais. Ações de marketing que envolvam a promoção de produtos ou serviços por meio desses influenciadores poderão ser mais criteriosamente analisadas, impactando as estratégias de marketing de influência.

 

Impacto na segmentação de anúncios: O PL das Fake News também pode afetar a segmentação de anúncios, uma vez que as plataformas poderão ser mais cautelosas ao disponibilizar dados de usuários para fins de publicidade. Isso pode levar a uma diminuição na eficácia das campanhas publicitárias e, consequentemente, no retorno sobre o investimento (ROI) das empresas.

 

Aumento do custo de campanhas: A necessidade de adaptar-se às novas regras e exigências do PL pode levar a um aumento nos custos de campanhas de marketing digital. Empresas e profissionais da área deverão investir mais em ferramentas de verificação e monitoramento de conteúdo, bem como na capacitação de suas equipes para garantir o cumprimento das normas estabelecidas.

 

Crescimento da importância do marketing de conteúdo: Com o aumento da responsabilidade das plataformas e a possível restrição ao compartilhamento de fake news, o marketing de conteúdo de qualidade se tornará ainda mais importante. As empresas deverão focar na criação de conteúdos relevantes, informativos e verídicos, que agreguem valor aos usuários e fortaleçam sua reputação no ambiente digital.

 

Maior preocupação com a reputação online: A aprovação do PL das Fake News aumentará a necessidade das empresas de monitorarem sua reputação online e garantirem que suas ações de marketing não estejam associadas a informações falsas ou mal-intencionadas. Isso exigirá um investimento maior em ferramentas e estratégias de gerenciamento de reputação, a fim de evitar possíveis penalidades e danos à imagem das empresas.

 

Oportunidades para novas soluções tecnológicas: Apesar dos desafios e impactos negativos, o PL das Fake News pode representar uma oportunidade para o surgimento de novas soluções tecnológicas no mercado. Empresas especializadas em verificação de conteúdo, inteligência artificial e outras tecnologias podem se beneficiar dessa demanda crescente por ferramentas que auxiliem no combate à desinformação e garantam o cumprimento das normas estabelecidas pelo PL.

 

Em suma, o PL das Fake News representa uma mudança significativa no cenário do marketing digital no Brasil. Embora vise combater a disseminação de notícias falsas e desinformação, essa legislação traz consigo uma série de desafios e implicações para as empresas e profissionais da área.

Será fundamental acompanhar o desenvolvimento e implementação do PL para entender como essas mudanças afetarão o mercado e adaptar-se às novas exigências e realidades.

Compartilhe

Sem Comentários

Faça um Comentário

blankQuem Somos

Agência de marketing digital localizada na zona sul de São Paulo com mais de 11 anos de experiência em soluções digitais para pequenas empresas.

Somos uma agência de performance, nossas ações são guiadas por dados e com foco em um objetivo.

A nossa missão é empoderar você e facilitar sua tomada de decisões para que você possa ir tão longe quanto a sua imaginação e ousadia permitirem.

Além dos Serviços de Marketing Digital, nós desenvolvemos Ferramentas e Produtos para o mercado.

 

Sobre Nós