fbpx
blank

Criptomoedas x Moeda Digital – Entenda a diferença

Tempo Estimado de Leitura: 3 minutos

Certamente você já deve ter escutado a palavra Bitcoin e logo a associa a uma moeda virtual, mas você saiba que essa é apenas uma das inúmeras criptomoedas que existem no mercado atualmente. Sendo talvez, a mais conhecida e valorizada entre tantas.

Umas das mais antigas exchange de criptomoedas com atuação no Brasil, a Foxbit explica que apesar da popularização do termo Bitcoin, não podemos perder de vista que criptomoedas e moedas digitais não são sinônimas.

Moeda Digital: Cartão de Crédito > Cartão de Débito > Pay Pal > Dinheiro Digital…

Criptomoedas: XRP > TrueUSD > Ether > Siacoin > Litecoin > Bitcoin entre outras.

Moedas Virtuais: São aquelas utilizadas em jogos e controlada por seus desenvolvedores. Como por exemplo: Fifa, League Of Legends, Warcraft…

blank

O que é a criptomoeda?

Ao contrário das moedas que estamos habituados como real, euro e dólar, a criptomoeda também pode ser utilizada para compras de produtos, serviços, pagamentos em estabelecimentos que aceitem essa forma de pagamento.

A criptomoeda é a primeira moeda descentralizada do mundo, ou seja, não é regulada por empresas, bancos ou governos. Assim, você pode receber, enviar e comprar as criptomoedas sem intermediários como emissores de cartões de crédito ou bancos.

A descentralização causa uma série de dúvida, mas o autor do livro Bitcoin, Fernando Ulrich define a situação com uma frase: “O que o e-mail fez com a informação, o Bitcoin fará com o dinheiro”.

Negociado pela internet através de uma rede própria, o blockchain (banco de dados onde são registradas as transações bitcoin).

Após validadas, as transações são acrescentadas a blocos de transação – Por isso o nome blockchain.

Passível de fraude?

Muito difícil acontecer. Um dos eixos de segurança da criptomoeda é a criptografia, fator que contribui para evitar algum tipo de fraude.

Em seu blog, a Nubank também falou sobre os riscos.

A falta de regulamentação das moedas digitais também pode ser um problema – e o próprio Banco Central do Brasil alerta sobre os riscos em seu site. Ataque de hackers, erros de servidor e perda da assinatura virtual são alguns dos riscos que podem acarretar perda de todas as criptomoedas – e, consequentemente, de um alto valor financeiro.

É possível investir em criptomoedas?

Sim, mas tenha em vista que é um investimento considerado de alto risco e sujeito as oscilações do mercado.

O PagSeguro PagBank, que promove soluções inovadoras em serviços financeiros e meios de pagamento, oferece, através do super app, mais uma novidade para quem busca opções para diversificar seus investimentos:  fundo de criptomoedas.

Por meio do PagBank, é possível investir a partir de R$500,00, no fundo de criptomoedas Hashdex Discovery FIC FIM, diversificando sua carteira e tendo acesso a produtos inovadores que antes só eram oferecidos a clientes de alta renda.

O fundo desenvolvido para o investidor em geral e que deseja se familiarizar com este mercado, aloca 20% do patrimônio em criptomoedas, e os outros 80% são aplicados em títulos públicos que reduzem o risco do fundo.

“O PagSeguro PagBank continua comprometido com sua missão de democratizar o acesso aos serviços financeiros no Brasil e ao mesmo tempo promover a inclusão. Nosso objetivo é fornecer o melhor ecossistema de produtos e serviços e sermos o destino principal dos recursos de milhões de brasileiros. Desde 2019, quando lançamos oficialmente o PagBank, lançamos mais de sessenta novos produtos, serviços e parcerias, e atingimos quase 8 milhões de clientes ativos, que realmente usam nossa conta.”, diz Ricardo Dutra, CEO do PagSeguro PagBank.

Recomende o conteúdo

Top

latest android games

|

popular android games