fbpx
Estudo lista quatro tendências-chave às quais as empresas devem se atentar para enfrentar a revolução do metaverso nos próximos anos

Como as empresas devem se preparar para o metaverso – o momento é agora, diz Accenture

Estudo lista quatro tendências-chave às quais as empresas devem se atentar para enfrentar a revolução do metaverso nos próximos anos.

Se em 2021 fomos apresentados ao metaverso, 2022 é o ano em que as empresas devem se preparar para estar nele, segundo a Accenture, que divulga hoje seu estudo anual global, o Technology Vision 2022 – ao qual Época Negócios teve acesso com exclusividade.

Segundo o estudo, tecnologias como realidade estendida, blockchain, gêmeos digitais e computação de ponta estão convergindo para mudar as experiências humanas como as conhecemos.

“A próxima geração da internet está se desdobrando e vai levar a uma nova onda de transformação digital muito maior do que o que vimos até hoje, transformando o modo como todos nós vivemos e trabalhamos”, diz Paul Daugherty, chefe do recém-criado grupo de negócios Accenture Metaverse Continuum. “As companhias devem agir hoje, ou vão se ver operando em mundos desenhados por e para outras pessoas.”

Segundo Daugherty, com a fronteira entre físico e digital desaparecendo, as empresas têm “a oportunidade e a obrigação AGORA de construir um metaverso responsivo – endereçando temas como confiança, sustentabilidade, segurança pessoal, privacidade, uso e acesso responsáveis, diversidade e outros”.

E não faltam exemplos de quem já está caminhando à frente: “Em 2021, a Gucci criou a The Gucci Garden Experience para vender produtos virtuais, e vendeu uma gêmea digital de uma bolsa Gucci por um preço mais alto do que a versão do mundo real. O show de Travis Scott dentro do Fortnite teve 27,7 milhões de participantes únicos – número muito maior do que qualquer lugar de shows pode acomodar”, destaca o documento.

Quatro tendências

Mas o que exatamente é preciso para se preparar para as novas oportunidades de negócios trazidas pelo metaverso? O estudo lista quatro tendências-chave às quais as empresas devem se atentar para enfrentar a revolução do metaverso nos próximos anos.

  1. WebMe – Colocando o “eu” no metaverso

O metaverso e a Web3 devem redesenhar a internet: em vez de uma coleção de sites e apps diferentes, o metaverso vai levar para um ambiente 3D persistente em que se mover de um lugar para o outro será tão simples quando andar de um cômodo para outro.

95% dos executivos acreditam que as plataformas digitais do futuro devem oferecer experiências unificadas, permitindo interoperabilidade dos dados dos clientes através de diferentes plataformas e espaços.

  1. O Mundo Programável – Nosso planeta personalizado

Com o avanço de tecnologias emergentes, como 5G, computação ambiental, realidade aumentada e materiais inteligentes, os ambientes digitais vão mudar não apenas a forma como as pessoas interagem com os mundos, mas também redefinir tudo construído nele, como as pessoas sentem e interagem, e o controle que têm sobre ele.

92% dos executivos concordam que as organizações líderes vão avançar os limites do mundo virtual para torná-lo mais real, aumentando a necessidade de persistência e navegação sem fricção entre os mundos digital e físico.

  1. O irreal – Tornando o sintético autêntico

Segundo o estudo, os dados gerados pela Inteligência Artificial são mais valiosos do que nunca, com empresas e consumidores deixando de considerar o que é real versus o que é falso, mas sim o que é autêntico – não só em termos do conteúdo e dos algoritmos de uma companhia, mas da marca como um todo. “Com o mundo irreal prestes a se tornar realidade, agora é hora dos líderes prepararem seus negócios”, diz o documento.

  1. Calculando o impossível – Novas máquinas, novas possibilidades

Se um novo formato de web vem por aí, uma nova geração de computadores também. As empresas precisam se preparar para máquinas que serão cada vez mais autônomas, resolvendo problemas que levarão a uma ruptura com o padrão tecnológico atual.

Para 94% dos executivos, o sucesso no longo prazo depende de aproveitar a computação de nova geração para resolver desafios aparentemente insolúveis.

https://epocanegocios.globo.com/Tecnologia/noticia/2022/03/como-empresas-devem-se-preparar-para-o-metaverso-o-momento-e-agora-diz-accenture.html

Recomende o conteúdo

blankQuem Somos

Agência de marketing digital localizada na zona sul de São Paulo com mais de 11 anos de experiência em soluções digitais para pequenas empresas.

Somos uma agência de performance, nossas ações são guiadas por dados e com foco em um objetivo.

A nossa missão é empoderar você e facilitar sua tomada de decisões para que você possa ir tão longe quanto a sua imaginação e ousadia permitirem.

Além dos Serviços de Marketing Digital, nós desenvolvemos Ferramentas e Produtos para o mercado.

 

Sobre Nós

Top

latest android games

|

popular android games