fbpx
HOMEM SEGURANDO CELULAR E USANDO NOTEBOOK PARA VER SEUS INVESTIMENTOS

Onde investir em 2022: veja opções para ficar de olho e aplicar melhor

Tempo Estimado de Leitura: 4 minutos

Para quem pode se arriscar, a Bolsa tende a ser uma boa aposta de investimento em 2022

O ano de 2022 já tem a promessa de alta de juros para fevereiro, conforme apontou o informe do Banco Central divulgado no mês de dezembro. Por isso, os investidores já podem traçar planos, ao menos para este começo de ano, de forma mais assertiva, destacam os especialistas ouvidos pelo UOL. Além da renda fixa, há ainda a perspectiva de que o ano possa render bons frutos na Bolsa de Valores. Quem gosta de risco, por exemplo, pode encontrar boas oportunidades na compra de ações. Conheça investimentos apontados como os mais promissores para 2022, segundo analistas.

Tesouro prefixado

Os investimentos prefixados são uma boa opção, porque a curva de juros ainda deve oferecer um retorno crescente a essa modalidade, segundo Mauro Orefice, diretor de Investimentos da BS2 Asset.

“A curva [de juros] ainda tem um prêmio razoável, está menor do que estava um mês atrás, mas ainda está num nível interessantíssimo”, diz.

“O mercado espera que os juros cheguem a 11,75%. Então, você compra um título de três anos que está pagando mais ou menos 10,70% ou 10,80%. Se os juros subirem menos que 11,75%, o [título de] 10,70% fica ainda melhor nessa janela”, afirma.

Para Orefice, “prefixados na faixa de dois a três anos parecem um ótimo investimento”, porque a tendência é que, ao final do prazo, os juros devem ter retornado a um patamar próximo de 7% –apontado pelo especialista como o adequado para “não esfriar nem aquecer demais a economia”.

Com os juros na casa dos 7%, “aplicar a 10,70% faz muito sentido”, segundo ele.

Fundos multimercados

A renda fixa ainda deve se beneficiar da trajetória de alta dos juros, de acordo com Nelson Muscari, coordenador de fundos da Guide Investimentos.

Ele aconselha começar o ano “com mais caixa”, o que significa manter o dinheiro em investimentos de menor variação de preços (volatilidade). Conforme for o desempenho dos investimentos, aí sim arriscar em ativos com maiores retornos e maior volatilidade —”como ações e multimercados”, diz.

IPCA+ e Tesouro Selic

O aumento da taxa de juros, já dado como certo para os primeiros meses de 2022, coloca os investimentos indexados à Selic, como o Tesouro Selic, como praticamente incontestáveis.

A taxa de juros é usada como medida para baixar a inflação. Por isso, a tendência é que, conforme os investimentos atrelados à Selic ganhem rentabilidade, os ligados à inflação passem a desvalorizar.

Segundo Luciana Ikedo, assessora de investimentos e sócia no escritório RV4 Investimentos, o aumento dos juros não deve causar um impacto imediato na inflação e o índice de preços deve seguir em alta durante um tempo.

Por isso, “é bom ficar de olho nos investimentos que pagam IPCA mais um cupom, como a NTN-B, por exemplo”, diz. Para ela, essas aplicações podem ser uma boa opção, pelo menos durante o primeiro semestre de 2022, quando a inflação deve persistir.

CDBs e letras de crédito

Thiago Godoy, Head de Educação Financeira da Xpeed, afirma que é importante que o investidor se atente ao prazo e que aplique o dinheiro sabendo do tempo que ele poderá manter o investimento, sem a necessidade de sacar.

Com ganhos praticamente garantidos na renda fixa com a Selic acima dos 10% e a inflação em perspectiva de queda, segundo ele, o investidor deve se atentar ao prazo do investimento para escolher a melhor opção e evitar descontos —especialmente se tiver a necessidade de sacar o dinheiro antes da conclusão do contrato.

“Caso ele queira sacar o título antes, ele pode perder muito dinheiro. Então é importante olhar para a renda fixa, títulos atrelados à inflação, mas, principalmente, saber que esses investimentos precisam ser sacados no prazo”, afirma.

“Títulos de renda fixa vão se tornar mais atrativos, não só o Tesouro IPCA ou Tesouro Selic, mas também o CDB, LCI, LCA”, diz Godoy.

Ações

Para quem pode se arriscar, a Bolsa também tende a ser uma boa aposta durante 2022, na avaliação de Orefice. “Quando a gente olha preço, geração de caixa e geração de lucro das empresas [brasileiras] em comparação com as de outros países, o Brasil parece que está barato”.

“Tem aí uns 15% ou 20% de desconto na precificação da Bolsa”, completa o diretor da BS2 Asset.

Ele crê que a Bolsa pode continuar barata por vários meses, até que haja uma mudança de expectativa. Se o investidor tem uma visão de longo prazo e pode assumir risco, “aumentar exposição na Bolsa parece um bom momento”, diz.

“Acreditar que a Bolsa morreu depois de uma queda acentuada ao longo de 2021 é um erro”, afirma Rodrigo Siviéri, professor da Trevisan Escola de Negócios e especialista em mercado de ações e renda fixa. Para ele, a queda é pontual e está diretamente relacionada ao aumento dos juros, que atrai o investidor para a renda fixa.

Mas a oportunidade para comprar boas empresas a um preço baixo está posta e deve ser aproveitada por quem tem apetite ao risco e tempo para manter o dinheiro investido.

“Dificilmente vamos comprar boas empresas a preços baixos quando a taxa de juros também estiver baixa. Olhando agora para investimento de longo prazo, é investir em ações”, afirma Siviéri.

[O momento é de colocar] uma parcela maior do investimento em renda fixa, mas começar a alocar em ações, principalmente empresas geradoras de caixa, de consumo não-cíclico e que pagam dividendos.

Rodrigo Siviéri, professor da Trevisan Escola de Negócios e especialista em mercado de ações e renda fixa

Debêntures

Para Guilherme Neves, diretor de riscos e compliance do banco BMG, os investidores têm a oportunidade de, ao longo de 2022, aproveitar a manutenção da política de juros altos do Banco Central.

Além dos títulos ligados à inflação e letras do agronegócio (LCA) e da infraestrutura (LCI), já mencionados, ele recomenda também as debêntures.

“Esses investimentos citados acima serão interessantes por conta das taxas de juros, que estarão em níveis atrativos ao longo de todo o ano de 2022. A tendência é um movimento de paulatina queda do IPCA ao longo do ano, mas com oportunidades interessantes”, diz Neves.

Títulos em dólar

O que também pode atrapalhar os investidores brasileiros em 2022 são: as disparadas de juros nos EUA, que tiram dinheiro dos países emergentes e colocam naquele país; e, acima de tudo, a instabilidade política. É o que ressalta Marcelo Guterman, especialista de Investimentos da Western Asset.

Por isso, o especialista recomenda ter parte do dinheiro investido fora do Brasil. “Como alternativa de diversificação sempre recomendo ter um pé no exterior”.

O dólar dificilmente oferecerá grandes retornos como fez em 2020 e 2021, mas aplicar fora do país pode proteger o investidor das intempéries dos anos eleitorais, segundo Guterman.

É a oportunidade de ter uma parcela do patrimônio em investimentos no exterior, não tanto pela exposição ao câmbio, mas por não ter correlação com o mercado local. Você foge do fator de volatilidade, que são as eleições, e isso ajuda os portfólios a terem um risco menor do que quando só está exposto a ativos locais.

Marcelo Guterman, especialista de Investimentos da Western Asset

Fonte: https://economia.uol.com.br/mais/ultimas-noticias/2022/01/26/investimentos-para-apostar-em-2022.htm

Ver
design musical

EAD Unicesumar lança graduação única em Design Musical

Tempo Estimado de Leitura: 2 minutos

A EAD Unicesumar lançou o curso de Tecnólogo em Design Musical, uma graduação com duração de dois anos e com foco no mercado fonográfico.

Há ainda quem encare a profissão de músico como um hobbie, e não como uma profissão formalizada. Mas, a carreira de músico tem respaldo legal – Lei nº 3.857, de 22 de dezembro de 1960, e oferece diversas opções para aqueles que investem em formação profissional. Pensando nisso, a EAD Unicesumar lançou o curso de Tecnólogo em Design Musical, uma graduação com duração de dois anos e com foco no mercado fonográfico. Além dessa graduação inovadora, a universidade lançou também licenciatura em música, um curso que forma profissionais da educação para ministrarem aulas de música e produção musical, além de trabalhar com regência, canto e até produção cultural. O aluno tem a possibilidade de escolher as duas graduações e em 4 anos conquistar 2 diplomas.

O coaching e coordenador do curso de Recursos Humanos da EAD Unicesumar, Luciano Santana Pereira, observa que a busca pela qualificação profissional e pela formalização empresarial têm feito a diferença para o crescimento no mercado de trabalho. “A qualificação é imprescindível para que o empreendedor se posicione no mercado e entregue um serviço de qualidade no segmento de atuação dele. Na música não é diferente”.

O curso inédito de Design Musical da EAD Unicesumar foi idealizado para atender as necessidades do cenário ascendente do mercado fonográfico. De acordo com Gustavo Pisano, coordenador dos dois cursos, a matriz curricular é inovadora, inclusive com disciplinas de Mentoria Instrumental com músicos e membros de orquestras. Ainda segundo ele, o curso de Licenciatura em Música tem como intuito formar educadores musicais para atuação na educação básica. “Em nenhum dos dois cursos o aluno precisa saber tocar instrumentos ou cantar, ao longo da graduação ele terá contato e aproximações iniciais com diferentes instrumentos. No curso de Design Musical o projeto Ambientes Profissionais, que já é praticado em outros cursos da EAD Unicesumar, também será fundamental, já que levará o aluno para práticas no cenário real do mercado de trabalho”, destaca Gustavo Pisano.

Ainda de acordo com o especialista em RH, Luciano Santana Pereira, a graduação e profissionalização se tornaram mais interessantes no Brasil por conta da credibilidade junto ao mercado de trabalho, além da ampliação de possibilidades e pela garantia dos direitos. “Estamos em um momento importante da economia brasileira, com pessoas querendo empreender, transformar hobbie em trabalho e já buscando a formalização desde o início. A Educação a Distância aparece como alternativa, já que, com essa modalidade, o profissional que trabalha o dia todo ganha autonomia para estudar. Mas temos aí pós-graduações, cursos livres, graduação e tudo mais. O mais importante é termos consciência de que precisamos aprender constantemente, independente da área”, complementa.

Futuro promissor

De acordo com o último levantamento realizado pela Federação Internacional da Indústria Fonográfica, puxada pelo streaming, a renda com músicas gravadas no país subiu 24,5% nos últimos dois anos. A alta mundial foi de 7,4%. Com números promissores, a graduação em Design Musical se torna uma opção favorável já que após a formatura, o aluno poderá atuar como profissional de música em vários segmentos, como por exemplo: gravadoras, produtoras, selos musicais ou agenciando sua própria carreira.

Além disso, faz parte do trabalho de um designer musical, ainda, operar equipamentos de produção fonográfica, editar vinhetas, projetar trilhas sonoras e promover consultoria em processos autorais e de criação e composição musical.

Fonte: https://www.sejabixo.com.br/vestibular/ead-unicesumar-lanca-graduacao-unica-em-design-musical/

Ver
mulher engenheira com martelo e furadeira na mão

É #RebelForChange? EDP quer mais mulheres com carreiras técnicas

Tempo Estimado de Leitura: 2 minutos

A EDP quer ajudar a aumentar o número de mulheres que trabalham nas áreas técnicas através da campanha mundial #RebelForChange. A iniciativa tem também como objectivo reforçar a presença de mulheres na própria empresa energética.

Estimativas do Fórum Económico Mundial indicam que o mercado de trabalho global precisa de mais 136 anos para atingir a igualdade de género. Como tal, a EDP procura sensibilizar e promover a participação de mais mulheres em carreiras nas áreas de Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática (STEM, no acrónimo inglês).

«Queremos promover na EDP a participação feminina em funções nas áreas de ciência, tecnologia, engenharia ou matemática e, desta forma, contribuir para despertar nas mulheres jovens a vocação para essas áreas. Temos essa responsabilidade com a sociedade e é um compromisso que assumimos», explica, em comunicado, Miguel Stilwell d’Andrade, presidente executivo da EDP e da EDP Renováveis. «Campanhas como esta são fundamentais para ajudar a eliminar obstáculos que impedem as mulheres de ter acesso a carreiras nestas áreas de conhecimento para fazer do mundo um lugar melhor e igualitário para todos.»

Tendo como símbolo um capacete branco, a campanha #RebelsForChange quer chamar a atenção para o tema da classificação das profissões por género, que ainda leva muitas tarefas a serem distinguidas como sendo típicas de homens ou de mulheres. Esta premissa foi demonstrada através de uma experiência com crianças entre os 4 e os 12 anos, que, ao serem colocadas perante dois manequins, representando um homem e uma mulher, tinham de atribuir a cada um deles diferentes uniformes e instrumentos de trabalho, como um microscópio, uma bola de futebol ou um secador de cabelo.

No caso do capacete branco, revela a EDP, a maioria das crianças colocou-o no lugar do manequim masculino, evidenciando assim o estigma de uma área profissional onde as mulheres ainda são uma minoria. Esta foi uma das primeiras etapas da campanha, que prevê, durante os próximos três meses, várias intervenções nas redes sociais do grupo EDP, incluindo testemunhos de colaboradoras em carreiras técnicas na empresa, entre outras acções.

#RebelForChange vai chegar também às escolas, divulgando as oportunidades profissionais que podem ter nas áreas de ciência, tecnologia, engenharia ou matemática, incluindo na própria EDP.

Fonte: https://marketeer.sapo.pt/e-rebelforchange-edp-quer-mais-mulheres-com-carreiras-tecnicas/

Ver
várias notas de dólar

Dólar estende perdas e vai abaixo de R$5,45 com alívio em temores domésticos

Tempo Estimado de Leitura: < 1 minuto

SÃO PAULO (Reuters) – O dólar caía frente ao real nos primeiros negócios desta quinta-feira, ampliando perdas registradas na véspera em meio a alívio em temores político-fiscais domésticos, acompanhando ainda arrefecimento no rali dos rendimentos dos títulos soberanos norte-americanos.

Às 9:04 (de Brasília), o dólar à vista recuava 0,37%, a 5,4473 reais na venda.

Na B3, às 9:04 (de Brasília), o contrato de dólar futuro de primeiro vencimento subia 0,09%, a 5,4595 reais.

A moeda norte-americana negociada no mercado interbancário fechou a última sessão em baixa de 1,68%, a 5,4673 reais na venda, mínima desde 12 de novembro do ano passado (5,4569 reais) e a maior queda percentual diária desde 30 de dezembro (-2,11%).

O Banco Central fará nesta sessão leilão de até 17 mil contratos de swap cambial tradicional para fins de rolagem do vencimento de 2 de março de 2022.

(Por Luana Maria Benedito)

Ver
robo branco tecnologico

Minha mãe estava certa sobre IA

Tempo Estimado de Leitura: 3 minutos

Temos de continuar estudando e sempre tentando nos atualizar sobre novas descobertas e caminhos

Tenho a impressão de que a maioria das pessoas que trabalha em áreas relativas à tecnologia encontrou, no começo de suas carreiras, uma dificuldade enorme em explicar o que faziam para seus pais ou parentes. Era tudo mato quando, de um dia para outro, deixei de ser designer para ser “webdesigner”. Lembro bem que nem amigos próximos, na época (meados dos anos 1990), sabiam dizer exatamente o que eu estava fazendo. Pra ser sincero, nem eu mesmo. Tive de me atualizar muito rápido, estudar tudo o que via pela frente e enfrentar uma escassez de informações assustadora.

Mas seguimos, e hoje… ainda é assim. Temos de continuar estudando e sempre tentando nos atualizar sobre novas descobertas e caminhos que nos são expostos diariamente — com a diferença de que, agora, com um universo de informações e tecnologias quase infinito.

Porém, em uma coisa a minha mãe, mesmo sem saber, estava corretíssima. Quando perguntada sobre o que eu fazia, ela titubeava um pouco, mas logo respondia com orgulho: internet. Ela sempre dizia que eu fazia internet. Não é incrível? Eu, sem entender a magnitude dessa afirmação, tentava explicar que não fazia a internet. Isso era uma grande rede de computadores, conectados pelo mundo todo. E o que eu fazia eram sites, banners e assim por diante. Mas não adiantava.

No entanto, pensando aqui com meus botões e, também, em tanto esforço de pesquisadores e programadores, a inteligência artificial — já com milhões de exemplos práticos de aplicabilidade — deixa não só a internet, como todo um ecossistema digital com “a nossa cara”. E isso já há muito tempo.

Mesmo não sendo ainda tão inteligentes, quem nunca se surpreendeu com uma banda nova no Spotify ou achou aquele filme premiado nas listas do Netflix? Certo também que já xinguei muito a Siri por não me ajudar em vários momentos. Mas o desenvolvimento está aceleradíssimo, assim como seus investimentos. A internet das coisas é um exemplo disso. Muito se fala e já se consomem relógios, óculos e aparelhos de casa com o propósito de se conectar com nossas vidas.

Muito discutido no SXSW no último ano, o “you of things” — que traz o nosso corpo como informação para o gadget ir aprendendo — já tem seus produtos muito próximos das nossas vidas. Exemplos disso são os colchões que mantêm a temperatura corporal a noite toda para um sono melhor e berços que entendem quando precisam balançar, de acordo com os movimentos do bebê.

Um artigo do periódico The Shift mostrou que a IA neuro-simbólica já é uma realidade também. E acadêmicos de MIT, IBM e Harvard estão liderando essa pesquisa. “Para muitos cientistas de dados, o caminho para isso é investir na IA neuro-simbólica. Que, em linhas gerais, visa aumentar (e reter) os pontos fortes da IA estatística (do machine e do deep learning) com as capacidades complementares da IA simbólica ou clássica (conhecimento e raciocínio)”, informa o texto.

Isso quer dizer que entraremos em uma era em que os dados serão analisados de uma forma tão inteligente que muitas das nossas decisões poderão ser tomadas com mais acuracidade. Há até uma tentativa da Unesco de estabelecer o desenvolvimento ético da tecnologia, tendo já recebido o apoio de 193 países (incluindo China e Rússia).  A iniciativa defende que o “IA promova os direitos humanos e contribua para o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas, abordando questões em torno da transparência, responsabilidade e privacidade, com capítulos voltados para ações sobre governança de dados, educação, cultura, trabalho, saúde e economia.”

Tudo o que estamos produzindo de dados será, um dia, usado para nos ajudar — e ajudar muitas empresas — a entender como nos comportamos e o que queremos, de verdade. Pode parecer um pouco assustador quando colocamos assim, mas tenho certeza de que tudo isso irá facilitar nossas vidas e trazer mais benefícios do que os problemas que enfrentamos hoje. Ainda temos um longo caminho pela frente para que isso aconteça. E claro: a intervenção humana, em muitos aspectos, nunca deixará de existir.

Mas, assim: minha saudosa mãe não estava certa? Não somos nós que sempre fizemos a internet? E vamos continuar sendo os protagonistas de todas as grandes revoluções tecnológicas que virão. Afinal, nossas necessidades sempre serão o drive de inovação, quaisquer que sejam elas.

Ver
10 tendências que vão moldar os negócios em 2022

10 tendências que vão moldar os negócios em 2022

Tempo Estimado de Leitura: 3 minutos

Quer aproveitar o começo do ano para saber quais são as principais tendêndias de negócios em 2022? Uma boa ideia é checar o relatório Business Bets 2022, elaborado pela consultoria novaiorquina Sparks and Honey. O estudo teve como base as tendências mapeadas pela plataforma de inteligência cultural Q ao longo do ano.

Os pesquisadores fizeram uma análise aprofundada de 160 elementos culturais e identificaram as áreas que devem merecer maior atençãonos negócios em 2022. Essas observações foram sintetizadas e resumidas em tópicos. Veja a seguir.

Áudio como um portal para o metaverso

Além da experiência visual, os sons também serão usados para transportar usuários a espaços virtuais, com a a juda de realidade aumentada. A Apple, por exemplo, incluiu como patente dos Airpods a capacidade dos usuários de criar ilusões a partir da fonte sonora. A tendência do segmento é de expansão.

Inteligência artificial na produção de remédios

As big techs demonstram um interesse cada vez maior pela área de saúdede. A Alphabet, controladora do Google, começou a trabalhar com produção de remédios com ajuda de IA. Farmacêuticas têm se aliado a empresas de tecnologia para descobrir novas ferramentas que ajudem na prevenção e cura de doenças. O valor do mercado do setor deve saltar de US$ 69,8 bilhões em 2020 a US$ 110,4 bilhões em 2025.

Cargo de Chief Heat Officer

As mudanças climáticas têm sido levadas a sério por muitas empresas, que tomam medidas concretas para ajudar a mudar esse cenário. A criação do cargo de “Chief Heat Officer” (“diretor de aquecimento global”, em tradução livre) é uma das novidades que podemos aguardar para 2022.

Produtos com pegada de carbono negativa

As diferentes tecnologias criadas para reduzir emissões ou compensar a pegada de carbono estão fazendo com que as empresas se arrisquem a lançar cada vez mais produtos com carbono neutro – ou até mesmo negativo. O movimento é forte nos setores de produtos químios, plásticos, combustíveis para aviação e materiais de construção.

Carne carbono neutro

Para diminuir a emissão de gases do efeito estufa da pecuária, uma das vilãs do meio ambiente, a carne cultivada em laboratório tem se destacado. Startups como a espanhola Novameat e a israelense Aleph Farms trabalham nesse desafio. Em 2022, as carnes cultivadas devem se tornar tão populares quanto as vegetais.

Regulação de NFTs

Se em 2021 os NFTs (tokens não fungíveis) conquistaram o mercado da arte, a expectativa para 2022 é o estabelecimento de uma regulação que seja adotada pela maioria dos mercados. Só assim será possível evitar disputas como a que envolveu o diretor Quentin Tarantino e a produtora Miramax – ambos dizem ser donos dos NFTs com cenas exclusivas do filme Pulp Fiction, de 1994.

Imunidade super-humana

O campo da terapia com mRNA foi impulsionado pelas vacinas contra o coronavírus. Os negócios em 2022, dessa tecnologia deve levar a medicina a avanços sem precedentes. O principal objetivo dos estudos sendo realizados hoje é a criação de uma imunidade super-humana, capaz de enfrentar os vírus que virão no futuro.

Descentralização da produção cultural

A imensa popularidade das séries coreanas apresentadas na Netflix mostrou que o império americano do entretenimento está enfraquecendo. Além do impulso para a produção cultural local, o movimento também deve incentivar a busca dos canais de streaming – e dos usuários – por um cardápio cultural mais diversificado..

Valorização do salário

A pandemia destacou não só as desigualdades socioeconômicas ao redor do mundo, mas também a discrepância entre salários de diferentes categorias. Em meio a uma onda de pedidos de demissão, empresas de diversos países estão respondendo com aumentos salariais, seja de forma generalizada, seja direcionada a cargos mais baixos e grupos socialmente marginalizados.

Trabalho nômade em alta

Ao que tudo indica, o conceito de “anywhere office” (“trabalhar em qualquer lugar”, numa tradução livre) veio para ficar, com o surgimento de uma nova força de trabalho totalmente desvinculada de uma sede. Ganham as empresas que buscam atrair talentos adeptos a esse estilo de vida, que é uma forte tendência nos negócios em 2022.

Comunidades de saúde mental

Falar sobre saúde mental se tornou mais importante do que nunca durante o último ano, quando 94% dos trabalhadores disseram estar estressados. Para 2022, a novidade é que essa preocupação se tornará mais estruturada, com o aumento da demanda por lideranças empáticas, plataformas de terapia (com humanos ou robôs) e comunidades de saúde mental.

Ver

blankQuem Somos

Agência de marketing digital localizada na zona sul de São Paulo com mais de 11 anos de experiência em soluções digitais para pequenas empresas.

Somos uma agência de performance, nossas ações são guiadas por dados e com foco em um objetivo.

A nossa missão é empoderar você e facilitar sua tomada de decisões para que você possa ir tão longe quanto a sua imaginação e ousadia permitirem.

Além dos Serviços de Marketing Digital, nós desenvolvemos Ferramentas e Produtos para o mercado.

 

Sobre Nós

Top

latest android games

|

popular android games