fbpx

O crescimento das vendas no e-commerce é algo perceptível no dia a dia das pessoas. As mudanças no comportamento e formas de compra aconteceram, graças às transformações digitais, algo que impactou não só a vida dos consumidores, como também as rotinas e estratégias das empresas.

O surgimento de novos empreendimentos, dos mais variados segmentos e portes, movimenta o mercado empresarial, aumentando a concorrência, além de acarretar em diversas mudanças nas estruturas do comércio online, o chamado e-commerce (loja virtual).

A digitalização, por exemplo, trouxe novas oportunidades para o empreendedorismo e isto pode ser observado nos números de e-commerces e de marketplaces que surgem, espaços que estão se mostrando bem estruturados e relevantes para atender as necessidades do público e possibilitar novas oportunidades de negócio.

Inclusive, o surgimento da pandemia de Covid-19 transformou drasticamente o modo de empreender, visto que intensificou a migração para o meio online. 

Inclusive, muitos negócios só aderiram às atividades e otimizações digitais por conta do isolamento, sendo crucial para se manterem competitivos no mercado e poderem alcançar clientes no período – bem como manter as rotinas administrativas. 

Isso ocorreu porque pessoas com lojas físicas sofreram muito com a redução nas vendas e fechamentos que foram necessários para evitar a disseminação do vírus. Assim, para continuarem suas atividades e sobreviverem, tiveram de apostar nas vendas online.

Neste cenário, é preciso considerar novas posturas e estratégias que podem ser necessárias para o desenvolvimento da marca. 

O sucesso de um e-commerce, por exemplo, depende muito de investimentos em estratégias de marketing digital, ações para melhorar as vendas e número de clientes. 

Inclusive, investir em tecnologias, desenvolvimentos e campanhas (promocionais e de divulgação) é importante em qualquer área, seja empresas de tratamento de efluentes em sp ou uma marca focada em varejo.

A concorrência no ambiente digital é muito alta, principalmente por conta do fluxo intenso de informações e distrações nesse meio. 

Além dessa velocidade e diferentes empreendimentos na rede, as vendas online devem considerar a experiência, atração e fidelização dos potenciais clientes, indo muito além da disponibilidade dos produtos. 

Assim, é necessário incorporar várias estratégias para melhorar o número de vendas no e-commerce da sua marca, inclusive, considerar ações de engajamento a longo prazo.

Afinal, com poucos cliques e algumas pesquisas, os usuários conseguem encontrar diversas opções de produtos, condições de frete e preço para comparar e assim escolher o que melhor atende às suas necessidades. Por isso, os diferenciais em experiência e credibilidade se mostram ainda mais importantes.

Como aumentar as vendas no e-commerce?

O funcionamento da loja virtual é um fator que contribui bastante para a manutenção e aumento das vendas, tendo em vista que as pessoas podem fazer compras 24 horas por dia, com um atendimento personalizado, estando em qualquer lugar.

Estes são fatores que chamam atenção dos consumidores, já que facilita a rotina de compra e permite que a ação seja feita quando necessário, no conforto do lar.

Além disso, é preciso considerar que um ponto importante para manter um negócio é a realização de vendas. Por isso, é muito importante ter atenção em alguns detalhes para obter resultados promissores. 

Oferecer mercadorias de qualidade e preços acessíveis, por exemplo, são dois dos fatores que despertam a atenção das pessoas com relação ao seu e-commerce, mas não são os únicos aspectos para converter e fidelizar esses usuários.

Exatamente por esses motivos, um dos grandes desafios dos empreendedores no ambiente digital é conseguir vender mais e se consolidar na área de atuação.

Pesquisar dicas e estratégias de marketing são maneiras de incorporar conceitos relevantes e que ajudam no crescimento das vendas e do negócio.

Nesse sentido, existem alguns fatores que não podem ser deixados de lado em um e-commerce, devendo ser considerados em diferentes aspectos e estratégias são eles:

  • Público-alvo e interesses;
  • Apelo de mercado;
  • Atendimento ao consumidor;
  • Segurança na navegação;
  • Experiência de compra. 

Estes detalhes fazem toda a diferença, ajudando a criar uma imagem de credibilidade para a sua loja virtual, podendo ser incorporados em um aplicativo para gestão de condominio por exemplo, ou no site de serviços relacionados.

Dicas realizar boas vendas no e-commerce 

Alguns empreendedores podem ter dúvidas sobre como melhorar as vendas da loja virtual. Dedicando tempo, paciência e seguindo algumas dicas práticas, o processo de vendas pode ser melhorado e potencializado, gerando excelente lucratividade. Para isso, as principais dicas são:

  1. Aposte nas estratégias de Inbound Marketing

As técnicas de Inbound possibilitam aumentar as vendas, pois se trata de um conceito de marketing digital que visa atrair, converter, vender e encantar os clientes.

Com a técnica, é possível fazer uma divulgação sutil para o público, sem ser invasiva (como ocorre com o outbound marketing – que são propagandas interruptivas e que podem afastar o consumidor se não forem feitas de forma adequada. 

Isso porque o inbound visa fazer com que os próprios potenciais clientes cheguem à marca e iniciem o contato após visualizarem um conteúdo disposto no buscador, por exemplo.

Para isso, os profissionais do marketing podem desenvolver materiais que geram interesse e informam o público, como postagens nas redes sociais e blogs, e-books e vídeos/webinars.

Esses materiais ajudam a despertar a atenção do consumidor sobre o tema buscado, experiência da marca ou mesmo os produtos em si, a ponto de fazer com que as pessoas acessem o site para conhecer mais sobre uma calandra manual para chapas, ou mesmo recorrer a um produto parecido.

Com isso, quando o usuário visita e passa a interagir com o site, ele se torna um lead (potencial cliente), sendo cada vez mais cativado e nutrido, até que realize a compra ou seja fidelizado para novas operações.

  1. Conheça o seu público

Essa é uma dica essencial para conseguir melhorar os números de vendas. 

Conhecendo melhor o perfil do público-alvo, os empreendedores podem investir em produtos e soluções mais assertivas para os consumidores, além de distribuir eficientemente os esforços de marketing.

Criar a persona (representação do cliente ideal) é uma boa maneira de conhecer o seu público e começar a trabalhar as interações e publicidades de forma mais adequada, considerando clientes atuais e o perfil que a marca deseja alcançar de forma mais detalhada. 

Para que os benefícios sejam sentidos e a estratégia contribua para o desenvolvimento da marca, uma buyer persona precisa ter bem clara as seguintes informações: nome, idade, profissão, localização, necessidades, renda média mensal, hábitos de consumo, desejos, dores, hábitos gostos, hobbies e interesses, entre outras informações.

O processo de conhecimento do público é importante em todos os segmentos, ou seja, vale tanto para uma academia com natação zona norte sp como para uma marca de roupas. Quanto mais informações sobre esse personagem, mais oportunidades de sucesso.

  1. Invista em marketing de conteúdo

O marketing de conteúdo é uma excelente estratégia para aumentar as vendas no e-commerce. Este método permite atrair mais clientes e, consequentemente, realizar mais vendas, graças ao inbound marketing (já mencionado), visto que é uma das principais ações dessa estratégia.

O foco das técnicas de marketing de conteúdo é a produção de materiais relevantes para as pessoas, de modo a conduzir os leads para a base do funil de vendas.

Isto posto, criar um blog é uma dos primeiros passos a serem feitos para ter bons resultados com o marketing de conteúdo, já que esta é a principal ferramenta do método, visto que atua como um “terreno próprio” para aproximar a audiência da marca.

Assim, para nutrir esses usuários, no blog, é possível elaborar posts com temas que dialogam com as principais atividades do seu e-commerce.

Esta ação ajuda muito no momento em que os prospects pesquisam na internet sobre assuntos relacionados com os produtos da sua loja, assim eles podem ser direcionados para o site, podendo consultar materiais de valor, por exemplo, um post sobre o cuidado com as joias que direciona para o link da loja.

  1. Utilize links patrocinados

Um recurso que ajuda muito nas vendas em e-commerce são os links patrocinados. Ao utilizá-los, toda vez que um lead realizar uma pesquisa utilizando palavras-chave relacionadas ao seu e-commerce, o link do seu site aparecerá nos primeiros resultados.

Esta é uma ótima estratégia para impulsionar os acessos ao site, aumentar as chances de vendas de produtos como material de laboratório comprar e converter o lead em cliente.

Para os links patrocinados, os empreendedores podem utilizar plataformas Ads que ajudam no processo de criação e veiculação de anúncios pagos, seja nos próprios buscadores ou em redes sociais.

  1. Ofereça condições diferenciadas e produtos de qualidade

Para vender mais, os empreendedores precisam diferenciar seus produtos e apresentar condições especiais, evidenciando os valores e especificidades da marca, como uma experiência otimizada. Além disso, podem ser ofertados:

  • Descontos para a próxima compra;
  • Menor tempo de entrega;
  • Produtos exclusivos;
  • Brindes;
  • Frete grátis.

Ao oferecer condições que os leads dificilmente encontrariam nos concorrentes, o seu site se torna uma referência em qualidade e condições que agradam aos clientes. 

Lembre-se que antecipar as necessidades do público é uma excelente maneira de potencializar as vendas.

  1. Proporcione uma boa experiência ao cliente 

No e-commerce, ter um site responsivo e de fácil navegabilidade faz toda a diferença para o público e, inclusive, é levado em consideração pelos mecanismos de busca, evidenciando a página entre os demais resultados. 

Isso porque, tais detalhes ajudam a tornar a experiência de compra memorável, além de possibilitar que o site seja uma referência.

A navegação rápida para o cliente, por exemplo, permite que ele encontre rapidamente os produtos ou serviços que precisa, como um caibro de madeira preço

Já a responsividade, ou seja, a adaptação a diferentes dispositivos móveis (tablet e smartphones) é fundamental para garantir o uso e acesso à página em diferentes momentos e locais, otimizando a rotina dos usuários e favorecendo as oportunidades de venda e navegação, demonstrando preocupação com a experiência.

Inclusive, além dos pontos mencionados, cabe ressaltar que a identidade visual é um fator muito importante.

Em relação ao site, escolher um design clean, sem excessos de informações e uso de ícones adequados é crucial no processo, pois favorece o carregamento e a navegabilidade. 

Mais ainda, a identidade auxilia na identificação da marca nos mais diferentes canais e publicidades, agilizando o processo de memorização e fixação da marca no imaginário do cliente, fidelizando-o.

Sobre o carregamento, as páginas devem abrir rapidamente, sendo um fator decisivo para as vendas acontecerem. Afinal, quanto mais o site demora a carregar, mais as pessoas tendem a desistir das compras.

  1. Diminua os carrinhos abandonados

Muitas pessoas visitam os sites e chegam a colocar vários produtos no carrinho, mas acabam abandonando a compra antes de concluir. Esta atitude é comum, seja por conta de distrações na web ou mesmo dúvidas e desvantagens sentidas, prejudicando as vendas.

Uma maneira de resolver essa questão é investindo na automação de marketing e ações de remarketing. 

Por meio dessas ações, as pessoas que abandonam os produtos no carrinho ou realizam orçamentos de serviços e não fecham a compra podem receber mensagens automáticas com desconto ou frete grátis, informativos para concluir a compra ou mesmo com dúvidas mais frequentes respondidas, visando converter as vendas de um material filtrante.

  1. Atualize periodicamente o site

Assim como na loja física, os funcionários precisam arrumar constantemente as vitrines. No e-commerce, é necessário atualizar as páginas para evidenciar os produtos e para que os clientes sintam que há novidades que demandam atenção, ou promoções específicas.

Por isso, mantenha uma rotina para trocar os banners promocionais, mudar as fotos e inserir informações importantes para as compras, atualizando produtos em destaque. 

Considerações finais

Estes são apenas alguns exemplos de atualizações que podem ser feitas para garantir sempre o sucesso do site. 

Deste modo, os investimentos para a criação de estratégias e dicas práticas para melhorar as vendas e contratação de serviços pelo e-commerce é algo que pode ajudar no sucesso de empreendimentos diversos, como limpeza interna de tubulações bem como de outros segmentos, aumentando as vendas, a lucratividade e gerando muito sucesso.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Business Connection, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

 

A crise sanitária evidenciou valores, como empatia, bem-estar e integridade; a Natura reforçou seu compromisso e cuidado com as pessoas

POR G.LAB PARA NATURA

De forma abrupta, a pandemia da covid-19 transformou a vida de todos e colocou à prova a nossa capacidade de adaptação e empatia pelo outro. O isolamento social somado ao uso excessivo da internet, a constante preocupação com a saúde, e o clima de incertezas nos âmbitos sanitários e econômicos mudaram os hábitos de consumo e a relação dos consumidores com as marcas.

Os estudos sobre o comportamento do consumidor realizados pelas principais consultorias do mundo entre 2020 e 2021 sugerem algumas tendências para o futuro que as empresas devem ficar atentas.

O levantamento “Global Consumer Insights 2020”, da PwC, aponta que os consumidores estão mais digitais. As compras realizadas pelo celular aumentaram 45% e por computador 41% com a pandemia. Com isso, as marcas que não tinham uma presença online forte tiveram que se adaptar para atender às novas necessidades dos clientes. A digitalização também aumentou a importância da experiência de quem compra, tornando imprescindível ouvir e agir conforme as demandas dos clientes.

Com a pandemia, os consumidores passaram a valorizar questões, como empatia, bem-estar e integridade. Nesse sentido, a mudança de postura das empresas poderá trazer impactos positivos em seus clientes, como mostra o relatório “2021 Global Marketing Trends”, da Deloitte.

De acordo com a pesquisa, de cinco pessoas ouvidas, quatro conseguiram mencionar ações positivas realizadas por marcas durante a pandemia e, pelo menos uma, foi fidelizada por causa dessas iniciativas. O estudo aponta ainda que, de quatro pessoas, uma deixou a empresa por perceber atividades que considerou como negativas nesse período, como ações com foco somente nos próprios interesses.

A visão humana sempre guiou as ações da Natura e, durante a pandemia, a companhia reforçou seu compromisso e cuidado com as pessoas. Em uma força-tarefa que uniu as marcas do grupo Natura &Co, foram elaboradas ações para enfrentar a crise seguindo os pilares: barrar o contágio, cuidar da rede de relações e manter a economia circulando.

Natura e o cuidado com as relações

Acompanhando as tendências digitais impulsionadas pela pandemia da covid-19, a Natura fortaleceu o seu modelo omnicanal com diferentes avanços que aprimoraram as funções do Venda por Relações — canal de vendas on-line e o varejo. Para isso, investiu em novas tecnologias criando um ecossistema do Bem Estar Bem que vai além do portfólio de cosméticos e oferece outros produtos, serviços e experiências para consultoras e consumidores.

O trabalho é resultado da união dos times de tecnologia e negócios sob a liderança da vice-presidência Plataforma de Negócios, que atende as quatro empresas do grupo Natura &Co na América Latina e outros parceiros.

Para melhorar a experiência de venda e compra durante a pandemia, a Natura disponibilizou um conjunto de soluções digitais às consultoras para que elas pudessem atuar conforme o contexto de venda e perfil do consumidor. Além de ferramentas para agilizar a execução das tarefas cotidianas, garantindo mais tempo para a consultoria.

As redes sociais tornaram-se grandes aliadas para a venda de produtos durante a pandemia. Para que as consultoras aproveitem o potencial das redes, a Natura criou a ferramenta Minha Divulgação no aplicativo da consultora, com uma biblioteca de imagens e vídeos que podem ser customizados e compartilhados por elas em seus canais no Facebook, WhatsApp, Instagram, entre outros. Só em 2020 foram 37,2 milhões de conteúdos divulgados pelas consultoras, que também receberam treinamentos para aprimorar o engajamento dos seus contatos com seu negócio nesses ambientes digitais.

Alinhada à divulgação na internet, a estratégia de social selling foi um dos mecanismos lançados pela Natura para manter as vendas após as medidas de isolamento social para conter a circulação do novo coronavírus. A consultora compartilha a revista interativa com seu cliente, que escolhe os produtos e pode finalizar sua compra diretamente, ou enviar seu carrinho de compras no WhatsApp da consultora para concluir o pedido. Assim, as consultoras podem direcionar a entrega para o endereço do cliente, gerar e enviar o link de pagamento a ele e escolher se a venda será realizada de seu estoque próprio ou se a Natura fará a entrega.

Com a digitalização, 78% das consultoras utilizam a plataforma digital (app + site); 50% estão engajadas na estratégia de social selling (utilização da revista interativa e da funcionalidade Minha Divulgação).

Essas ferramentas possibilitam o aumento da flexibilidade nas transações físicas e digitais, geram novas oportunidades de negócio à consultora e entregam uma experiência personalizada e adequada à necessidade dos seus clientes. Isso inclui conteúdo, processo de venda, meios de pagamento, gestão financeira e logística.

Ademais, a Natura também implementou um mecanismo de transferência de renda para auxiliar consultoras em situação de extrema vulnerabilidade social. Os recursos foram distribuídos conforme critérios de segurança alimentar, nível de dependência da renda gerada com a atividade de consultoria, sintomas de Covid-19 e pertencimento a grupos de risco.

O fundo emergencial beneficiou 3.757 consultoras brasileiras e 5.260 em toda a América Hispânica. Foram reservados R$ 655,2 mil ao fundo, para levar cestas de alimentos, atendimento em telemedicina e, em alguns casos, complemento de renda entre R$ 80 e R$ 220 a esse público. No total, o apoio às consultoras somou cerca de R$ 1 milhão, envolvendo também ações de combate à violência doméstica e produtos de higiene.

 

Bem-estar na palma da mão

Em 2020, em meio à enxurrada de notícias ruins, preocupações com a saúde, emprego e renda, muitas pessoas buscaram alternativas que pudessem trazer algum conforto e bem-estar para tornar o isolamento social mais tranquilo. Nesse cenário, a Natura expandiu a experiência de meditação no aplicativo Meditação Natura, que ganhou versões traduzidas para o espanhol e o inglês, e ampliou o serviço aos assistentes de voz da Amazon e do Google (Alexa e Google Assistente).

Foram registrados mais de 80 mil usuários únicos e mais de 160 mil sessões de meditação realizadas utilizando a tecnologia de voz.  Para experimentar a meditação por voz, basta dizer “Alexa, abrir Meditação Natura” ou “Ok, Google, falar com Meditação Natura”.

A tendência promissora da tecnologia de voz é um dos focos do núcleo garageN, que integra o Innovation Labs da Natura e é responsável por testar tecnologias emergentes e com potencial disruptivo.

Por isso, ainda em 2020, a Natura lançou um serviço que permite adquirir produtos diretamente das consultoras ou via aplicativo, site e lojas. Basta o consumidor acessar a plataforma do Google Assistente para comprar da Consultora de Beleza Natura utilizando a voz.

Além disso, a companhia também investiu na tecnologia de voz para incluir pessoas com deficiência visual oferecendo uma experiência de maquiagem na plataforma Amazon Alexa.

Tendências para 2022

As transformações dos últimos dois anos acompanharam as urgências dos acontecimentos na pandemia de covid-19, que foi das principais responsáveis por mudar o perfil dos consumidores. Para o ano que começa não será diferente e os resultados da pesquisa  “Consumidor do Futuro 2022”, realizado pela WGSN apontam algumas tendências que podem ajudar a impulsionar as vendas e aproximar os clientes.

O relatório reuniu dados demográficos e psicográficos que resultaram em quatro sentimentos que devem impactar o comportamento dos consumidores:

Medo

De acordo com o estudo, há diferenças na manifestação do medo de acordo com as gerações, contudo aspectos em comum impactam todas as faixas etárias, como incertezas ambientais e financeiras. O medo foi um sentimento comum nas análises das 13 equipes regionais que fizeram o levantamento.

Dessincronização social

Os avanços tecnológicos trouxeram muita praticidade e comodidade para o nosso dia a dia, mas, por outro lado, estão criando uma sociedade dessincronizada, impactando as comunidades e contribuindo com a falta de interação entre as pessoas. A pandemia da covid-19 afetou as atividades coletivas que aconteciam nos mesmos horários, como ir ao trabalho, correio, à academia e ao supermercado. Agora, as pessoas fazem as mesmas tarefas, porém não na mesma hora que as demais.

Resiliência equitativa

O conceito de resiliência está em alta no parâmetro global e se transformando em uma prioridade emocional em meio ao ambiente de incertezas. Por isso, o estudo sugere que os consumidores estarão mais dispostos a abraçar suas emoções e abrir espaço para sentimentos autênticos.

Otimismo radical

Apesar das notícias desanimadoras de todos os dias, em 2022 as pessoas deixaram o otimismo aflorar. Segundo a pesquisa, a tendência é deixar a negatividade para trás e dar espaço para uma sensação de alegria e prazer.

Fonte: https://oglobo.globo.com/brasil/meio-ambiente/o-que-mudou-no-relacionamento-das-marcas-com-consumidor-na-pandemia-25370608

Atual febre nas redes sociais, corrente é analisada por especialista e usuários, situando o que a prática tem a dizer sobre as pessoas e a sociedade

A essa altura, você  já sabe curiosidades da vida de pelo menos metade das pessoas que segue no instagram. Nos últimos dias, a rede social promoveu uma corrente na qual usuários compartilham cinco fatos sobre a própria trajetória. A brincadeira começou com o perfil @mainelucenaela, responsável por fazer um post usando a figurinha “Use a sua” – que permite interagir com uma publicação ao tocar em “responder”.

Para além da intensa movimentação nos stories, uma questão se sobrepõe: é possível explicar esse nosso desejo de dividir informações sobre nós mesmos? No caso de Alicea Gonçalves, 21, a vontade de participar da corrente surgiu por influência do meio, ao ver todos os conhecidos postando. “Uma hora ou outra, você sente a vontade de postar aquilo também para estar por dentro de tudo o que tá acontecendo”, situa a estudante de Enfermagem.

Ela confessa ter sido um pouco difícil o processo de elencar as cinco curiosidades, uma vez que precisou vasculhar na memória fatos que realmente fossem interessantes para quem lesse. Logo, a preocupação foi estar por dentro da novidade, mas evitando ofertar algo que, segundo ela, soasse entediante. Abaixo, você confere os pontos enumerados por Alicea:

“Quem me dera fosse o que me veio à cabeça! Passei vários minutos pensando nas curiosidades que já aconteceram durante toda a minha vida pra selecionar só as melhores, aquelas que realmente chamassem a atenção e que me tornassem uma pessoa mais ‘interessante’, ao mesmo tempo que engraçada também”, dimensiona.

Inclusive, depois do desafio da primeira vez, foi mais fácil selecionar outras curiosidades relacionadas a essa mesma trend, a exemplo de “10 coisas aleatórias que você gosta”. Para a estudante, a grande adesão do público à brincadeira deve-se à penetração das redes sociais na vida dos usuários.

“É a necessidade de estar sempre atualizado de tudo que está acontecendo, não ficar de fora de nada. Eu tô adorando ver as curiosidades! Leio todas: do pet, do namoro, da amizade… Tudo! Me sinto super próxima, principalmente daqueles que têm curiosidades parecidas ou iguais às minhas”.

ALICEA GONÇALVES, Estudante de Enfermagem

No geral, ela encara a corrente como uma “modinha” mesmo, o que não quer dizer que não possa proporcionar algum tipo de mudança em quem faz. A própria Alicea lembrou de instantes ocorridos há um bom tempo, e credita o fato de ter parado para pensar sobre eles apenas por influência da brincadeira.

“Assim como eu, acredito que tantas outras pessoas também fizeram isso, principalmente no momento de colocar as curiosidades – em que você escolhe aquilo que quer que os outros conheçam sobre você e o que quer que fique guardado na intimidade. Essa seleção ajuda você a se autoconhecer e pensar em como quer que as pessoas te conheçam e até que ponto elas podem saber sobre você”.

NOVO “DISPARATE”?

Psicóloga especialista em neuropsicologia, Ana Cecilia Prado Sousa, 39, destaca que a nova atividade a faz recordar imediatamente da brincadeira do “disparate”, presente na própria infância da pesquisadora. Ela tece alguns pontos que podem nos auxiliar a compreender a atual prática vivenciada nas redes.

“Somos seres sociais. Nutrimos a vontade de pertencer e dividir. Fazemos isso habitualmente com as pessoas mais próximas o tempo inteiro. As redes sociais, principalmente o instagram, têm ganhado cada vez mais espaço, tornando-se a esfera de trocas entre nós”.

Conforme percebe, a soma de alguns fatores fez com que a corrente viralizasse de maneira tão rápida e com tanta intensidade.  Primeiramente, é algo que lembra brincadeira de infância, logo um terreno já conhecido. Também possui “baixo risco” de exposição, uma vez que a própria pessoa seleciona o que revelará sobre ela mesma. Esse controle sobre a situação nos deixa mais à vontade.

Há também o fato de que, participando do movimento, nos sentimos parte de algo. Com tanta desconexão física, estamos cada vez mais ávidos por uma dinâmica que nos una. “A brincadeira também ajuda no engajamento do instagram – sim, algumas pessoas fazem devido a isso também – e os usuários podem falar um pouco de si mesmos, sendo melhores conhecidos por algo ou, quem sabe, interagindo melhor a partir disso”.

Para Ana Cecilia, qualquer exercício que nos faça parar e olhar para nós mesmos ajuda no autoconhecimento – inclusive a mencionada corrente. Contudo, de acordo com ela, a experiência nas redes sociais acaba sendo muito única nisso.

“Posso preencher e me dar conta de algumas coisas ou lembrar fatos que tenham um impacto positivo ou negativo para mim, e precisar elaborar ou saborear o momento por mais tempo. Ou  entrar na modinha e ser algo divertido, com começo, meio e fim”.

Como é uma atividade individualizada, só saberemos os impactos quando as pessoas falarem sobre isso, se houve ou não para elas algo de significativo na brincadeira.

DIFICULDADE DE LISTAR OS FATOS

Do lado oposto aos que compartilham as curiosidades, há usuários declaradamente falhos em listar cinco fatos sobre si mesmos. O que isso revela? Apenas a partir dessa questão, é possível dizer que o processo de autoconhecimento dessas pessoas é fraco?

Ana Cecilia Prado Sousa aprofunda a temática. Na visão dela, podem existir outros fatores que não falam diretamente sobre o autoconhecimento, mas sobre o medo de julgamento, de parecer bobo ou de achar que precisa colocar algo muito relevante e não achar nada que preencha os requisitos do que se idealiza.

“De uma forma geral, quanto mais adentro no processo de autoconhecimento, mais informações terei sobre mim. Mas se eu não consigo elencar essas informações, pode ser que o processo de conexão comigo mesma não esteja muito bom – ou porque não investi muito em mim ou porque não estou passando por um bom momento e não consigo visualizar o que colocar nas perguntas”, detalha.

Ou seja: pode ser apenas que a pessoa não esteja com “cabeça” para isso no momento. Não à toa, a psicóloga enfatiza: quando falamos de gente, precisamos ter cuidado para não colocar tudo dentro de uma sacola e dizer: “É isso!”.

A mesma questão se aplica ao fato de pesarmos os limites entre o público e o privado, evitando possíveis problemas de ordem interpessoal no decorrer da brincadeira. “Conhecemos bem as consequências do que não é digerido pelas pessoas, seja por uma má exposição ou por julgamento (cancelamentos, discurso de ódio, humilhações). No instagram, muitos perderam a dimensão entre público e privado, acreditando que podem dar opinião sem considerar o espaço do outro”.

Logo, toda exposição, por menor que seja, nos coloca em um lugar de sermos olhados e avaliados pelo outro. Em tempos onde o senso crítico e a empatia são difíceis de encontrar, é sempre bom ter cuidado com o que se publica na internet, principalmente quando não há controle sobre onde vão parar essas informações.

“Em um momento de distanciamentos, essa corrente aproxima, gera possibilidades de conversas, passa a sensação de intimidade e tudo isso alimenta nossa necessidade de estar junto ou perto. Ver as pessoas postando sobre si mesmas, entrando na brincadeira, faz com que você pondere entrar também. Enquanto houver respeito, essas trocas são positivas e ajudam a distrair um pouco de todo o peso que estamos vivendo”.

ANA CECILIA PRADO SOUSA

Psicóloga especialista em neuropsicologia

RELEMBRAR QUEM NÓS SOMOS

Vitória Chaves, 24, sabe muito bem disso. A estudante de Fisioterapia achou interessante ler as curiosidades dos amigos, e isso a incentivou a entrar na corrente também.

“Foi fácil enumerar os pontos porque procurei coisas que nem todo mundo sabe, como: nunca tomei café, gosto de assistir desenho, não bebo refrigerante, já extraí oito dentes e relatei uma queda de infância”, conta.

Diferentemente de Alicea Gonçalves, Vitória não pensou muito sobre o que compartilharia. Ela apenas procurou fatos que julga interessantes para apresentar aos seguidores. Por sinal, considera que toda ferramenta nova do instagram gera esse mesmo efeito – além de aumentar as visualizações e o engajamento, quando utilizamos as atualizações do aplicativo.

“Muita gente acha legal ler curiosidades da vida das pessoas. Eu gostei muito de ver coisas que eu não sabia sobre alguns amigos, ou relembrar outras”, confessa.

No fim das contas, diante do turbilhão do mundo, a sensação é de que a brincadeira fez pensar um pouco mais sobre quem nós somos. “Inclusive, vi alguns relatos de pessoas que não conseguiram fazer porque não sabem falar sobre si. Então, é mesmo um processo”.

Fonte: https://diariodonordeste.verdesmares.com.br/verso/5-curiosidades-sobre-mim-o-que-explica-o-desejo-de-compartilhar-fatos-sobre-nos-mesmos-1.3185057

Se você quer turbinar suas vendas e se destacar no mercado do marketing digital, aqui está a solução: Invista em técnicas com o uso de gatilhos mentais

Seu produto pode ser excelente, mas sem as técnicas certas, está sujeito a ficar parado no estoque. 

A falta de uma estratégia pode fazer com seus projetos fiquem estagnados ou pior sejam atropelados pelos inovadores do mercado, e então suas propostas sumam do mercado. 

Os gatilhos chamam atenção para as metas com alta performance.  Este foco energiza todos envolvidos e nos motiva para o que pode ser feito. Seja através de uma compra, de um cadastro, de um curso, enfim de uma ação. 

Saiba alguns dos principais gatilhos que vão alavancar as suas vendas: 

 

Gatilho Mental do Storytelling

O storytelling é uma forma de persuasão através de narrativas.

É aí que suas vendas crescem. Emocione o seu público com narrativas emocionantes e cative a atenção dele. No marketing, pode gerar uma identificação com a marca.

 

Gatilho Mental da Escassez 

Este gatilho vai fazer seu cliente agir de forma rápida. Faça com que ele acredite que está prestes a perder uma grande oportunidade! As pessoas tendem a responder aos estímulos de competitividade. Utilize este gatilho com:

  • Tempo;
  • Acesso
  • Promoção/Bônus 
  • Produto

Ao notar que pode ficar sem algum desses itens devido a escassez, o cliente é levado a querer consumir naquele momento. Às vezes também passa a ideia de que, pela qualidade do produto/serviço, têm menos disponível para compra.

 

Gatilho Mental da Urgência

Assim como o gatilho da escassez, o gatilho da urgência pode fazer com que o cliente se frustre caso não adquira aquele produto, como se perdesse algo importante e por isso ele precisa tomar uma atitude rápida. 

Insista que ele só terá uma chance e que ela é agora. 

 

Gatilho Mental da curiosidade

Como o ser humano é curioso por natureza, gatilhos mentais que exploram isso são muito utilizados para aumentar as vendas através de cliques nas redes sociais. Esse gatilho mental é utilizado, normalmente, nos títulos das publicações, os chamados caça-cliques. Por exemplo: “Remédio natural que seca barriga vira febre entre influenciadoras digitais”, por mais que possa parecer sensacionalista, esse tipo de título desperta a curiosidade dos internautas. E, com um marketing sólido, você pode levar seu cliente a explorar muitas páginas do seu site ou blog.

Gatilho Mental da Prova Social

O gatilho mental da prova social é utilizado no marketing para mostrar ao seu cliente que sua oferta é boa e de qualidade. Esse gatilho sempre existiu, pois nas vendas, é muito importante mostrar que outras pessoas já consumiram aquele produto e tem bons feedbacks a dar. Nas redes sociais, é muito importante republicar as boas impressões dos clientes sobre o seu produto ou serviço. 

 

Gatilho Mental da Autoridade

Como o próprio nome já diz, este gatilho é utilizado para que o cliente saiba que sua marca é autoridade naquele produto ou serviço que oferece. Este gatilho está intimamente ligado ao gatilho anterior: o da prova social. Prove que seu produto é bom com resultados. Portanto, como estratégia de marketing vale stories de pessoas consumindo sua marca, vale comentários sobre sua trajetória: de onde veio e até onde chegou. Isso vai turbinar suas vendas.

 

Gatilho Mental Inimigo em Comum

Este gatilho é mais comumente utilizado na política e propagandas estatais. Ao criar um inimigo em comum com seu cliente, você vai fazê-lo sentir que, ao consumir seu produto ou serviço, irá combater este inimigo. Exemplos desse gatilho são: empresa de inseticidas, propaganda eleitoral, etc. Costuma ser efetivo nas vendas e gerar identidade com a marca, quando aplicado no marketing da empresa.

 

Gatilho Mental  da Reciprocidade

Deixar o cliente se sentir obrigado a retribuir uma boa ação gerada pela empresa. Este gatilho complementa o gatilho mental sobre a prova social. Muito utilizado no Instagram, por exemplo. Aqui a dica é: faça algo pelo seu cliente além do marketing e da venda, mande um mimo, uma mensagem agradável, coloque-o nos destaques da página. Faça com que ele sinta que deve retribuir a gentileza de alguma forma. 

 

Gatilho Mental da Aversão à Perda

Para utilizar este gatilho é importante saber que mais importante do que ganhar dinheiro, é não perder dinheiro. Faça seu cliente acreditar que ele tem algo de valor e que ele não pode perder isso. Muito utilizado no marketing de seguradoras para vender mais. No feed das redes sociais, utilize como CTA frases como “Deixe seu like para não perder nenhuma novidade”.

 

Gatilho Mental do Prazer x Dor

Instiga o cliente a uma solução para o seu problema. Como dor e prazer são sentimentos genuínos da espécie humana, explorá-los nos gatilhos mentais é genial. Na hora de montar sua estratégia de marketing, apresente um problema recorrente àquele cliente e, logo após, a solução. Exemplo: “Sua pele continua seca e descamando nos dias frios? Nosso creme hidratante irá resolver isso”. 

Gatilho Mental da Humanização

Antes de gerar, efetivamente, uma venda, este gatilho mental faz com que seu cliente crie uma identificação com a marca. Como citado anteriormente, a venda ocorrerá não só porque você mostrou que aquele produto é bom ou porque ele precisa, mas porque há um elo entre vocês, e que renderá não só uma venda, mas várias. No marketing, é muito comum utilizar depoimentos de pessoas, mostrar causas em que a marca esteja engajada.

 

Gatilho Mental da Coerência

Este gatilho trabalha junto com o gatilho mental anterior, de humanização, pois para utilizá-lo como estratégia de venda, a marca precisa mostrar seus ideais e posicionamento acerca de algum assunto e se manter firme nele. Faça parcerias com marcas ou instituições que trabalham da mesma forma que a sua empresa e planeje seu marketing em cima disso. O objetivo primário desse gatilho é fazer a outra parte se comprometer.

 

Gatilho Mental da Comunidade

Pertencer a um grupo ou comunidade na sociedade em que vivemos é fundamental. Para aplicar este gatilho mental, é necessário conhecer seu público/cliente. Entender idade, a qual realidade estão inseridos e dessa forma montar estratégias de marketing que causa identificação com o grupo ao qual pertencem. O resultado nem sempre é o aumento de vendas, mas a especificação e autoridade em determinado produto para determinado grupo. 

 

Gatilho Mental Paradoxo da Escolha

Nesse gatilho mental, a marca precisa filtrar seus produtos ou serviços para que não haja muita opção que não condiz com o gosto ou perfil do cliente. Isso serve muito para e-commerce, pois não deixa com que o cliente fique confuso com tantas opções e a venda seja mais certeira. No marketing, definir assuntos mais específicos também ajuda. Simplifique o processo de escolha.

 

Gatilho Mental da Simplicidade

Seja simples, rápido e eficiente. Este gatilho mental serve para mostrar ao cliente o quanto o produto ou serviço que a marca oferece é fácil de se obter, ou como a estratégia de marketing oferecida por aquela empresa é simples e eficiente. Por essa razão, a venda só ocorre quando o público facilmente entende qual a proposta, para que serve e como utilizá-la.

 

Gatilho Mental do Propósito

Com o número enorme de produtos e serviços oferecidos atualmente, é necessário que a identificação com a marca surja de um propósito. Aliar-se a uma causa justa é muito efetivo na hora de vender. Como por exemplo: maquiagens veganas. No marketing, dar ao cliente um motivo pertinente para que ele compre é essencial. 

 

Gatilho Mental da Exclusividade

As pessoas gostam de sentir que são exclusivas, e isso também ocorre no mundo das vendas. O cliente adora achar que é o único a pagar aquele preço ou a consumir aquele serviço. Reforce isso. Costuma ser muito efetivo no marketing de luxo. Deixe que seu público note pequenos privilégios e exclusividades dentro, claro, do modelo de negócio de cada marca.

 

Use e abuse dos gatilhos

Portanto, use e abuse dos gatilhos mentais nas suas redes sociais para vender mais! Faça stories chamando seu cliente para promoções relâmpagos, publique feeds com campanhas sociais e dê valor ao seu produto ou serviço.

Faça da sua marca a melhor amiga do seu cliente, que além de vender algo a ele, também o engaje em alguma questão social ou, até mesmo, ambiental.

Vendas on-line, home-office, inteligência artificial, eventos virtuais são alguns dos conceitos que ganharam força em 2020.

E, de acordo com levantamento realizado pela WSI, uma das maiores empresas de marketing digital do mundo, eles devem continuar em alta em 2022.

“Os resultados que os meios digitais trouxeram no ano passado mostraram que esse é o caminho para o crescimento dos negócios”, afirma Caio Cunha, presidente da WSI Master Brasil.

Mesmo com um possível controle da pandemia causada pelo novo coronavírus, especialistas afirmam que empresas no Brasil e nos Estados Unidos planejam duplicar os investimento na área digital em 2022.

Tal projeção se dá pelo fato do alto consumo no online, seja por conta de trabalho, aumento de compras e também em aplicativos de entretenimento.

Um dos destaques é o aplicativo TikTok, para Vicente Varela, chief data & media officer da Lew’Lara\TBWA, principalmente por seu formato de vídeos curtos e que dialogam com jovens e adultos.  Fato, que despertou o interesse de grandes empresa.

Nas plataformas de Streaming, destaque para a Netflix, segundo a companhia, já ultrapassaram a marca de 200 milhões de assinantes.

Outra tendência bastante forte para este ano é o desenvolvimento de mais tecnologias de IA (Inteligência artificial) e IoT (Internet das coisas). Para dar uma ideia, no Brasil, em 2020, houve um aumento de 47% do uso de serviços ou produtos com assistentes virtuais por voz, como a Alexa.

Entretanto, o presidente da WSI Brasil faz um alerta importante. Mesmo diante desses avanços tecnológicos, o foco cliente deve ser a prioridade.

“A conversa direta com seu público-alvo continuará sendo o mais importante. Simplicidade e facilidade são temas prioritários e a experiência do usuário não pode ser desmerecida em nenhum momento do processo.”, reforça o presidente da WSI Brasil.

Outra grande empresa que anunciou o investimento no Brasil, foi a Mercado Livre. De olho na expansão, a varejista informou que irá investir R$ 10 bilhões no Brasil em 2022.

Os dados do último ano e o resultado de estudo da consultoria e-Marketer em identificar que o maior crescimento do comércio eletrônico no mundo, se deu na América Latina foram determinantes para o investimento.

O cenário pós pandemia exige que as empresas adotem posturas e ações diferentes para conseguir resultados iguais ou maiores aos que se tinham antes da pandemia.

Isso se deve ao fato do volume de empresas que antes não tinha um processo de captação de clientes digital ter aumentado, e agora muitas empresas estão levando a sua operação para o digital.

Se por um lado a pandemia trouxe bastante incerteza para muitos setores, por outro, ela também trouxe muitas oportunidades de novos negócios e uma aceleração da transformação digital do país.

Por isso, eu vou te apresentar estratégias de marketing digital que podem te colocar à frente do seus correntes, e se bem executadas, podem te levar a obtenção de uma fatia de mercado muito maior.

Isso levando em consideração o fato de que talvez a sua empresa possua um orçamento enxuto no momento. Mas acredite, isso não é um empecilho. 

 

1) Invista na percepção da sua marca

Melhor do que falar bem de você mesmo, é ter uma legião de pessoas que atestam a confiança da sua marca. Invista na construção da opinião pública a respeito da sua marca através de avaliações no Google, nas redes sociais e depoimentos em texto e vídeo. Apresente o seu melhor de uma forma criativa.

Um conteúdo claro e um design elegante fará com que as pessoas que nunca tiveram contato com a sua marca, tenham uma primeira impressão positiva. Reflita um pouco sobre isso.

 

2) Faça ações de marketing digital local

Opções gratuitas como Google Meu Negócio podem te ajudar a ter uma vantagem estratégica na sua região. Se você for capaz de alinhar uma estratégia de SEO Local com Links Patrocinados (anúncios) com o orçamento a partir de R$ 10,00 ao dia no Google, Facebook e Instagram, você terá uma presença forte ao redor do seu estabelecimento.

Lembre-se de definir um período regular para atualizar as copys (textos) e os criativos (imagens e vídeos) dos anúncios para continuar impactando as mesmas pessoas com novidades. Isso evita que a performance do marketing caia.

Existem campanhas no Google, Facebook e Instagram que possuem o objetivo de levar pessoas até o seu estabelecimento, esse tipo de campanha pode ser uma vantagem tática para sua empresa. Especialmente se o seu negócio tiver uma boa estrutura física, lembre-se de investir em boas fotos e vídeos.

Além desse tipo de campanha, você pode também investir em campanhas com um sistema de agendamento online, isso te ajuda a economizar tempo e dinheiro no processo de atendimento.

 

3) Tenha um modelo de gestão ágil

Nenhuma empresa pode usar o processo de outra empresa, isso ocorre porque cada empresa possui o seu próprio cenário, e isso inclui variáveis como:

  • Área de atuação que a empresa pode operar;
  • Recursos humanos disponíveis;
  • Recursos financeiros disponíveis;
  • Experiência no processo de geração de Leads e vendas através da internet;
  • E muitas outras variáveis que você só vai conseguir compreender quando iniciar.

 

Por isso, você precisa estudar no seu mercado e testar formas de fazer o seu marketing e as suas vendas de forma eficaz. Para encontrar os melhores modelos de atuação, teste de forma incansável, uma vez que você aprender o caminho, nada vai te parar.

No entanto, você precisa assegurar que todas as suas ações sejam mensuradas e que os resultados positivos obtidos te levem para o próximo passo. Quanto aos resultados negativos, eles precisam ser detectados rapidamente para que haja uma mudança inteligente na direção.

Estamos vivendo uma nova era onde as empresas que não agirem rapidamente e de forma mensurada e estratégica, estão condenadas a navegar pelo mar vermelho da guerra dos preços.

Por isso, comece rápido e transforme tudo o que você aprender pelo caminho em resultados.

 

4)  Invista em um nicho primário de mercado

A verdade é que nem uma marca foi feita para atender todo mundo, as singularidades de cada marca fazem com que elas criem empatia com um determinado público em específico.

Assim que você descobrir qual é o seu perfil de cliente ideal, ou construir uma Buyer Persona, invista na aquisição do máximo de clientes com esse perfil. Em seguida, reinvista a receita obtida em ações para um segundo público.

Dessa forma o seu negócio pode Começar a obter uma maior fatia de mercado, e com menos atritos no processo de aquisição de clientes. Além disso, uma especialização de mercado garante a sua empresa um ticket-médio muito maior em comparação às outras.

 

5)  Adote uma ferramenta gestão de relacionamento com o cliente (CRM)

Um dos problemas mais comuns que vemos aqui na agência são clientes que não sabem quanto foi investido no marketing, qual o retorno sobre esse investimento obtido, e quais colaboradores na sua equipe venderam mais.

Esse é um problema que pode ser facilmente resolvido com uma ferramenta de gestão de relacionamento com o cliente, ou como é conhecido, um CRM.

Tão importante quanto contratar a pessoa certa, é contratar a ferramenta certa para que esse profissional possa desempenhar o máximo da sua performance dentro da sua função. O que só fará sentido se você puder mensurar essa performance.

 

6) Construa diferenciais reais

Um bom atendimento, tempo de mercado, certificações e outros itens que se usavam antes como diferenciais, hoje não são mais válidos.

Aqui nós ajudamos os clientes a entenderem quais são os seus reais pontos fortes e quais os pontos fracos de seus concorrentes diretos, dessa forma, você consegue construir um diferencial que faça sentido para a sua audiência.

Como você pode descobrir o que faria diferença para seus clientes existentes e em potencial?

  • Reclamações no Google
  • Reclamações nas redes sociais
  • Opiniões no Reclame Aqui!
  • E pesquisas com os seus clientes atuais

Sim, você vai precisar compreender as pessoas a quem busca persuadir. Dá um trabalho significativo, porém muito recompensador.

 

7) Tenha clareza

Se a sua marca é uma empresa que tem um público específico e entende como precisamente a sua solução resolve esse problema.

Deixe isso claro, de várias formas e mostre um cenário onde o problema do cliente fique evidente e conte uma história irresistível que culmine na felicidade de ter o seu problema resolvido através da aquisição do seu produto ou serviço.

Muitas marcas às vezes não entendem a razão pela qual as pessoas não se conectam à elas, e na maioria das vezes é simplesmente a falta de clareza.

Diga às pessoas o que elas devem fazer

  • Tenham uma proposta de valor
  • Crie layouts que evidenciem a solução
  • Faça os botões de contato se destacarem

Não deixe as pessoas pensarem ou se esforçarem para tomar uma decisão.

 

Bônus

Utilize Gatilhos Mentais, eles te ajudam a acelerar os resultados e ser mais estratégico quanto à sua comunicação e o seu marketing.

Segui aqui um artigo com vários gatilhos mentais para você usar junto com as estratégias acima.

Conclusão

Espero que essas dicas te ajudem a construir aquilo que você precisa. Elas são parte das soluções que adotamos aqui na agência e nos ajudam a gerar valor para os nossos clientes.

Abraço e Sucesso.

blankQuem Somos

Agência de marketing digital localizada na zona sul de São Paulo com mais de 11 anos de experiência em soluções digitais para pequenas empresas.

Somos uma agência de performance, nossas ações são guiadas por dados e com foco em um objetivo.

A nossa missão é empoderar você e facilitar sua tomada de decisões para que você possa ir tão longe quanto a sua imaginação e ousadia permitirem.

Além dos Serviços de Marketing Digital, nós desenvolvemos Ferramentas e Produtos para o mercado.

 

Sobre Nós

Top

latest android games

|

popular android games