fbpx

A Black Friday é um dos eventos mais aguardados pelo setor do varejo no ano. A data é uma ótima oportunidade para atrair novos clientes, aumentar o ticket-médio (valor médio de venda) das empresas e então liberar produtos do estoque para reabastecer para o Natal.

Ainda que o momento seja de crise econômica, ainda mais agravada pela pandemia do Covid-19, oque os números mostram é que comprar pela internet é cada vez mais presente na vida das pessoas.

Segundo um levantamento da UOL, os entrevistados que pretendem comprar na Black Friday deste ano, cerca 47% o farão apenas pela internet (6% a mais em relação ao ano anterior), 15% comprarão por lojas físicas e 38% afirmam que usarão tanto a internet quanto lojas físicas.

E pensando na importância da data para os pequenos e médios empreendedores, a UOL Meu Negócio separou algumas dicas para ajudar quem tem o seu próprio negócio a aproveitar melhor todas as oportunidades da Black Friday.

Conheça o público

Os pequenos e médios empreendedores devem pensar em estratégias de atração. Para isso, na etapa de planejamento é importante entender as necessidades dos clientes para garantir que mais produtos do estoque serão adquiridos.

Ricardo Leite, Diretor de Produtos do UOL Meu Negócio, ressalta:

“Nesse momento, vale analisar quais são os gostos dos clientes, os itens que eles mais precisam adquirir e quais formas de pagamento eles preferem, por exemplo. Compreendendo bem o público é possível oferecer produtos e serviços compatíveis com as necessidades deles, além de entregar uma jornada de compra perfeita”.

Canais de venda

Os sites precisam ser uma experiência agradável para o cliente.  As lojas virtuais requerem organização, com facilidade de acesso e também devem passar segurança aos consumidores.

“A loja numa plataforma confiável pode movimentar mais as vendas, atrair clientes e garantir a fidelização para que voltem mais vezes. As PME’s podem ainda investir na comunicação visual dos sites especialmente para a Black Friday”, complementa Ricardo Leite.

Além dos sites, as redes sociais são ótimas opções para quem quer criar campanhas criativas e diferenciadas da concorrência ou deseja integrar os conteúdos com a loja virtual. Para a Black Friday, os empreendedores podem criar expectativas em seus clientes sobre o que será vendido no dia.

Infraestrutura

Apesar dos consumidores saberem que durante a Black Friday os estoques podem esgotar rapidamente, as PME´s devem estar prontas para realizar um controle rigoroso dos produtos e abastecer o acervo com as peças que farão parte da liquidação.

Para esse ponto, Ricardo destaca que o controle de estoque precisa estar em dia, mostrando tudo que a empresa tem para oferecer.

É fundamental a organização detalhada de quais produtos estão disponíveis, incluindo aqueles que estão parados ou tiveram pouca procura em outras datas comemorativas.

O UOL Meu Negócio disponibilizou gratuitamente uma planilha de Controle de Estoque que pode ajudar as PME’s a manterem o acervo organizado e preparado para as demandas.

Checkout

A etapa de checkout é o momento em que o cliente já tomou a decisão de compra. Por isso, é necessário que todas as informações estejam esclarecidas para que as pessoas não encontrem dificuldades no momento de pagar pelos produtos e finalizar a compra.

Ricardo destaca que o empreendedor deve colher apenas informações necessárias para enviar os produtos, como endereço e nome de quem vai receber, além de contatos, caso ocorra algum problema no envio.

Em seguida, vale apresentar diferentes opções de frete e formas de pagamento variadas, que garantam tranquilidade e rapidez no processo final.

Formas de pagamento

Como já foi mencionado no item anterior, o empreendedor deve oferecer diferentes formas de pagamento aos consumidores, de maneira que eles possam escolher aquela mais adequada para cada caso.

Segundo Ricardo, muitos empreendedores deixam de realizar alguma compra pois as formas de pagamento eram poucas ou difíceis.

Expectativas para 2022

Já para o próximo ano, Ricardo Leite pontua que os nichos mais lucrativos estão relacionados com as demandas dos consumidores e com base no momento em que estão vivendo.

Pensando na retomada de atividades e com a diminuição de casos da covid-19 e também mais pessoas vacinadas, as expectativas de crescimento estão voltadas para o mercado financeiro, saúde física, pets, relacionamentos, lazer e carreiras.

O UOL Meu Negócio disponibiliza diversas soluções que ajudam o empreendedor a gerenciar seu negócio no mundo digital.

Para comentar sobre o assunto, temos à disposição Ricardo Leite, Diretor de Produtos do UOL Meu Negócio, comunicador e administrador de negócios com 15 anos de experiência em digital, na gestão e desenvolvimento de projetos em áreas como marketing digital, mobile, redes sociais, internet, e-health, VAS e inovação.

Criada em 2009, com a finalidade de atender profissionais autônomos e pequenos empresários que, muitas vezes, trabalhavam de maneira informal, a modalidade de “Microempreendedor Individual” (MEI) chega em 2021 com 78% dos microempreendedores brasileiros sem site para divulgação dos próprios serviços ou produtos. É o que releva a Pesquisa Uol.

O levantamento também aponta que 55% dos empreendedores que participaram do estudo decidiram ser MEI’s para regularizar o trabalho de acordo com as leis do país e receber benefícios previdenciários, 34% estão em busca de realizar o próprio sonho enquanto microempreendedor, ao passo que 33% têm MEI para prestar serviços a outras empresas.

Além disso, os MEI’s utilizam as redes sociais como o principal meio de divulgação gratuita dos seus serviços, com o WhatsApp (88%) em destaque, seguido pelo Facebook (70%), Instagram (69%) e TikTok (20%).

“O levantamento pode mostrar que ter o próprio negócio é um caminho repleto de desafios, principalmente quando a maioria, além de administrar o empreendimento, também precisa entender quais são as leis e seguros disponíveis. Nós compreendemos esses dilemas e, por isso, oferecemos o suporte do UOL Meu Negócio para apoiar o micro e pequeno empreendedor nesta jornada”, ressalta Ricardo Leite, Diretor de Produtos Digitais do UOL.

Os resultados do estudo foram obtidos por meio de um questionário online pela plataforma MindMiners, com a participação de 200 MEI’s de todo o Brasil, provenientes de todas as classes sociais, entre os dias 10 e 16 de maio deste ano.

Com a Pesquisa Uol também foi possível apontar que o perfil microempresarial brasileiro é composto por 52% de pessoas do gênero feminino. Dentre todos os respondentes, a faixa etária mais representativa (28,5%) é entre os 25 e 34 anos.

Para auxiliar o micro e pequeno empreendedor, o UOL Meu Negócio disponibiliza produtos que atendem às necessidades específicas deste público, como registro de domínios, criador de sites, e-mail profissional, além da Loja VirtUOL, a plataforma ideal para quem quer começar a vender pela internet. A marca também oferece ferramentas de gestão do negócio, além de soluções de Marketing Digital.

blankQuem Somos

Agência de marketing digital localizada na zona sul de São Paulo com mais de 11 anos de experiência em soluções digitais para pequenas empresas.

Somos uma agência de performance, nossas ações são guiadas por dados e com foco em um objetivo.

A nossa missão é empoderar você e facilitar sua tomada de decisões para que você possa ir tão longe quanto a sua imaginação e ousadia permitirem.

Além dos Serviços de Marketing Digital, nós desenvolvemos Ferramentas e Produtos para o mercado.

 

Sobre Nós

Top

latest android games

|

popular android games