fbpx

O Google é a maior plataforma de pesquisa do mundo e tem ajudado milhares de empresa a aumentar suas vendas

Apesar do Google ser uma plataforma mundialmente conhecida, muitas empresas, principalmente as pequenas, não sabem fazer uso dela para anunciar seus produtos e serviços. E isso faz com que estejam perdendo dinheiro. 

Saber como e de que forma anunciar na plataforma possibilita não somente vendas, mas que a empresa tenha um alcance maior, gerando tráfego para o site e consequentemente clientes potenciais, ou o que chamamos de leads

O Google possui diversas plataformas que permitem que os anúncios sejam transmitidos, uma delas é o Google Ads. Nela é possível impulsionar as campanhas em páginas de resposta da plataforma, sites parceiros, Google Shopping, vídeos do Youtube e rede de aplicativos. 

O que são e como funcionam as páginas de respostas

As páginas de resposta estão diretamente relacionadas com o Google Ads, são os anúncios criados na Rede de Pesquisa e buscam estar nas primeiras posições para serem mais vistos, e consequentemente mais acessados. 

O Google possui diversas variáveis para ranquear um anúncio, entre elas a credibilidade. Logo, estar bem posicionado aumenta o tráfego no site e ajuda a manter a empresa bem posicionada. 

O anunciante cria a campanha, usando palavras-chave que ajudem o anúncio a ser notado. Depois inclui o valor que está disposto a pagar, pois a plataforma trabalha com uma espécie de leilão no qual quem paga mais por cliques, tem mais chances de ser bem posicionado. 

Porém, é preciso ter paciência e avaliar o retorno das campanhas. Nem sempre um anúncio dará o retorno esperado logo de início, é preciso testar palavras-chave e dar um tempo para verificar se a estratégia está vingando. 

Além disso, saber direcionar o anúncio para o público correto, por isso, é preciso analisar qual o tipo de cliente que a empresa espera, e colher dados que demonstrem que aquela estratégia para captar esses leads está correta. 

Anúncios em sites parceiros

É comum entrarmos em algumas redes sociais ou sites e nos depararmos com banners de anúncios. Eles estão ligados a Google Ads, mas especificamente na Rede de Display dentro do Ads. 

A iniciativa da Rede de Display se refere a empresas que cedem o espaço em seus sites para anúncios publicitários. É feita uma parceria na qual o Google paga uma parte do valor recebido pelos anúncios ao detentor do site. 

Essa forma de anunciar é interessante pois o anunciante pode avaliar quais os sites disponíveis para lançar sua campanha. Avaliando se está dentro do público alvo do produto ou serviço que está oferecendo. 

A Rede de Display tem o mesmo sistema da Rede de Pesquisa em questão de pagamentos, como um leilão de palavras-chave. No qual é pago o custo por cliques (CPC), ou o custo por mil (CPM). 

Quanto maior for o valor pago por clique, mais chances os anúncios têm de aparecer nos sites mais relevantes para o retorno da empresa. Porém, não é apenas o valor pago que determina se o anúncio trará leads, é preciso que o marketing seja assertivo. 

Estratégias de Remarketing

Quando falamos sobre anúncios, é muito difícil que o primeiro contato do consumidor com o produto ou serviço crie uma venda imediata. É preciso cativar o possível cliente, e é nesse momento que entra a estratégia de remarketing. 

Pesquisas feitas no Google criam algoritmos de acordo com os dados, páginas de navegação e interesses. É comum estarmos em alguma rede social e começar a aparecer os produtos que pesquisamos, é o remarketing. 

Porém, essa estratégia não está disponível no Google Ads, são iniciativas do Facebook e Instagram. O que aumenta significativamente as taxas de conversão de leads

Formas de pagamento do Google Ads

A forma de se fazer propaganda mudou com o passar dos anos. Hoje o marketing digital é uma alternativa forte para quem quer impulsionar as vendas e até mesmo tornar o nome da empresa conhecido. 

O Google Ads é a ferramenta mais conhecida dentro da mídia de performance. E tem variações da forma com que o anunciante quer investir o dinheiro da campanha que será lançada na plataforma.

Custo por mil impressões (CPM) – o anunciante paga por lote de mil exibições, ou seja, independente se o consumidor clicar no link ou gerar conversão de lead, se o anúncio for exibido, será cobrado dentro do lote. 

Custo por cliques (CPC) – é definido quando o valor será gasto a partir dos cliques no anúncio, isso tanto dentro da Rede de Pesquisa quanto da Rede de Display.

Custo por visualização (CPV) – é uma forma de cobrança exclusiva para vídeos no Youtube, no qual o anunciante somente paga se o consumidor assistir o anúncio. 

Custo por aquisição (CPA) – é uma forma de pagamento para empresas que já estão utilizando a plataforma a algum tempo, o anunciante somente paga se houver uma conversão, seja de cliente em potencial ou aquisição de produtos ou serviços.

Quando o anunciante define o tipo de custo que quer para seus anúncios, ele determina o valor. E então começa o que chamamos de leilão de palavras-chave, no qual o rastreamento do Google determina a qualidade do anúncio para posicionar na plataforma.

Ferramentas do Google Ads

Pode parecer um pouco complexo lidar com as ferramentas do Google, por isso buscamos elucidar os pontos importantes neste artigo.

Histórico de alterações: o Ads é uma ferramenta de campanha, e nem sempre uma estratégia funciona de primeira. Por isso, ter um histórico de alterações ajuda a medir os pontos altos e baixos durante uma campanha. 

É possível verificar as mudanças feitas na conta nos últimos dois, possibilitando coletar dados quando for necessário. 

Conversões: na sessão de conversões é possível analisar o processo do usuário na campanha. Se adquiriram ou não o produto ou serviço, se forneceram dados pessoais para contato, são pontos levantados através do boletim informativo. 

Com esse boletim é possível que o anunciante analise quais as palavras-chave deram certo para a campanha, quais não, e mudar a estratégia de marketing caso necessário. Tornando cada vez mais assertivo o retorno de investimento (ROI).

Attribution: faz parte da sessão de conversões, trata-se de um conjunto de relatórios. Quando o anunciante configura o acompanhamento das conversões, o Google analisa os caminhos percorridos dentro das campanhas por cada consumidor. 

É possível com essa ferramenta determinar quais fechamentos de negócios vem de cada anúncio, podendo quantificar as conversões e otimizar a publicidade de acordo com o comportamento do cliente. 

Google Analytics: essa ferramenta permite que o anunciante saiba como os usuários encontraram o site da empresa e de que forma ele foi explorado. Com esse método é possível melhorar o ROI, gerando mais conversões para a empresa. 

Planejador de palavras-chaves: um dos pontos mais importantes para uma campanha de marketing digital são as palavras-chave. Porém, é preciso que haja uma pesquisa sobre quais usar para atingir o público correto para a empresa.

Com o planejador é possível pesquisar as ideias em grupos de anúncios e verificar o desempenho que elas têm, para então incluí-las nas campanhas. Além disso, essa ferramenta possibilita que as palavras-chave tenham mais chances de serem competitivas para ter destaque no Google Ads. 

Planejador da Rede de Display: essa ferramenta ajuda o anunciante a analisar quais os sites anunciar as campanhas, sugerindo palavras-chave, tópicos, interesses, grupos demográficos e listas de remarketing para serem utilizados. 

De acordo com as ideias de sugestões, o planejador dará estimativas de acordo com as configurações do anunciante, calculando o custo e alcance que a campanha pode ter, baseando-se no histórico. 

Diagnóstico e visualização de anúncios: é a forma mais fácil de visualizar de que forma o anúncio está sendo divulgado na Rede de Pesquisas e Rede de Display. É uma alternativa de analisar a campanha sem que o investimento do anúncio seja consumido. 

O marketing digital tem crescido, e possibilita que as empresas tenham as mesmas chances de crescimento, porém, é preciso que exista planejamento e análise do mercado e o que traz resultados.

O Google Ads é uma ferramenta importante para a visibilidade de uma empresa, mas é preciso que haja bases concretas para apoiar campanhas. Mesmo porque, quando falamos sobre meio digital, tudo é volúvel e está em constante mudança.

À medida que o marketing digital ganha adeptos, o inbound marketing continua reafirmando sua importância.

Também chamado de marketing de atração, ele é próprio para chamar a atenção de clientes de maneiras sutis e mais agregadoras.

Nos tempos atuais, as empresas que se destacam no meio social são aquelas que oferecem as informações que o público busca.

No inbound marketing, especificamente, isso ocorre por meio de posts em blogs, conteúdos audiovisuais e direcionamento de campanhas de e-mail marketing, por exemplo.

Portanto, se deseja saber mais sobre essa tendência do marketing digital, prossiga a leitura.

Como o inbound marketing pode te beneficiar

Em primeiro lugar, o marketing de atração é uma bela ferramenta para conquistar visibilidade na web.

O segredo é saber aproveitar as oportunidades que plataformas como redes sociais e blogs oferecem.

Um ponto crucial das estratégias de inbound marketing é a possibilidade de mensurar os resultados delas.

Em uma campanha de Instagram Ads, por exemplo. você pode acompanhar informações como:

  • Quantas pessoas viram o anúncio;
  • Quantas clicaram;
  • Quantas navegaram pelo site;
  • Quantas fecharam o negócio.

Por fim, essas técnicas são importantes para manter sua base de clientes devidamente informada sobre seu produto ou serviço, um incentivo a mais para a consideração da compra.

As etapas de aplicação do inbound marketing

Se você sabe como anunciar no Google Ads, está ciente de que é um processo composto por certas etapas. O inbound marketing, no geral, também funciona assim. 

Atrair

A atração deve ser feita por meio de conteúdos que agreguem valor a quem os consome.

Sendo assim, estude seu público-alvo e desenvolva as melhores estratégias para despertar o interesse dele.

Converter

Quando um cliente em potencial acessa o material publicado ele adentra o funil de vendas. A equipe de vendas precisa trabalhar para que ele seja convertido em cliente.

Nessa etapa é importante captar informações de contato para incluir o lead no banco de dados da empresa.

Relacionar

Relacionar significa identificar em qual estágio do funil de vendas cada lead está e direcionar conteúdo de acordo com isso.

Por exemplo, um lead que acabou de acessar seu site pela primeira vez tem menos chances de ser convertido do que alguém que já navegou por várias horas.

Vender

As vendas dependem de como os leads são administrados, o que envolve a nutrição e o atendimento.

A nutrição é o tipo de conteúdo que é oferecido. O atendimento é importante para que não haja dúvidas sobre o produto.

Analisar

Por fim, depois que a venda é feita é necessário analisar o desempenho da equipe por meio das métricas escolhidas, como taxa de permanência na página e quantidade de cliques.

Conheça as principais estratégias

Isto posto, chegamos agora à base do inbound marketing: as estratégias. Confira a seguir as mais eficazes.

Insista no marketing de conteúdo

Crie conteúdo próprio para divulgar sua marca de forma sutil e atrativa, use os meios de comunicação da internet para isso.

Tenha em mente que a imagem da marca está diretamente ligada à postura dela nas redes sociais ou na linguagem das campanhas de como funciona o Facebook Ads.

Anuncie na web

Se no marketing tradicional (ou outbound marketing) os principais canais de publicidade são jornais, revistas e canais de televisão, no inbound marketing as possibilidades são maiores.

Os anúncios virtuais podem ser promovidos em redes sociais, motores de busca, sites parceiros e plataformas de vídeo, para citar os formatos mais comuns.

Informe-se a respeito dessas e outras maneiras de criar anúncios. Trabalhe na segmentação deles para que você alcance o público com eficácia.

Faça e-mail marketing

O e-mail pode ser visto como um meio de comunicação antiquado hoje em dia, mas a verdade é que ele continua sendo muito usado.

A base do inbound marketing é ir até onde as pessoas estão. Logo, essa plataforma precisa ser aproveitada.

Para tal, faça e-mail marketing: direcione ofertas, anúncios e conteúdo exclusivo para a caixa de entrada dos clientes.

É uma maneira personalizada de se comunicar com as pessoas e incentivar a fidelização. As newsletters são formatos indicados para esse fim.

Conclusão

Portanto, conseguir o interesse das pessoas na internet é uma tarefa complexa. O volume de informação é muito alto e a concentração individual é cada vez mais baixa.

O inbound marketing se revela como uma das estratégias perfeitas para se sair bem nessa tarefa.

blankQuem Somos

Agência de marketing digital localizada na zona sul de São Paulo com mais de 11 anos de experiência em soluções digitais para pequenas empresas.

Somos uma agência de performance, nossas ações são guiadas por dados e com foco em um objetivo.

A nossa missão é empoderar você e facilitar sua tomada de decisões para que você possa ir tão longe quanto a sua imaginação e ousadia permitirem.

Além dos Serviços de Marketing Digital, nós desenvolvemos Ferramentas e Produtos para o mercado.

 

Sobre Nós

Top

latest android games

|

popular android games